Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO

Os pomos de ouro das Hespérides

ἑνδέκατον ἐπέταξεν ἆθλον παρ´ Ἑσπερίδων χρύσεα μῆλα κομίζειν.
Apollod 2.5.11

<Euristeu> impôs como décimo-primeiro trabalho trazer as maçãs de ouro das Hespérides.

 
 
Héracles no Jardim das Hespérides

Hera recebera de Gaia lindas maçãs (ou pomos) de ouro como presente de casamento e mandou plantá-las em seu jardim, no extremo Ocidente. As belíssimas hespérides e um feio e imortal dragão de cem cabeças (ou uma serpente, conforme a versão) guardavam as preciosas árvores.

Héracles foi incumbido de trazer a Euristeu algumas dessas maravilhosas maçãs de ouro e o herói precisou, antes de mais nada, descobrir a localização do jardim de Hera. Isso lhe deu mais trabalho que o 11º trabalho em si: precisou ir para o norte da Grécia, depois para a Líbia, para o Egito, para a Arábia e para a Ásia Menor — e teve aventuras em cada um desses lugares.

Rumo ao norte, primeiro enfrentou e matou Cicno, filho de Ares (seu sobrinho, portanto), e a seguir teve que enfrentar o próprio Ares, seu irmão, que acorrera para vingar o filho. Héracles conseguiu ferir Ares, obrigando o deus a retirar-se para o Olimpo.

O herói encontrou as ninfas do rio Erídano (norte da Grécia), filhas de Zeus e Têmis, mas elas disseram que somente Nereu conhecia a localização do Jardim. Levaram-no a ele e Héracles precisou convencer o antigo deus do mar a dar a informação que necessitava; algumas versões relatam que Héracles teve de lutar com ele.

Dirigiu-se à Líbia, onde acabou com o gigantesco Anteu, filho de Posídon e Gaia, que desafiava e vencia todos os estrangeiros porque recebia, ao tocar o solo, a força da terra. Héracles estava com um pouco de pressa: simplesmente manteve Anteu suspenso acima do solo e o asfixiou.

Passou também pelo Egito e liquidou o rei Busíris, também filho de Posídon, que costumava sacrificar os estrangeiros aos deuses para evitar a seca em seu reino. Detalhe interessante: como Busíris[1] era neto de , ilustre ancestral de Héracles, os dois eram parentes...

Por alguma razão que escapou aos mitógrafos, precisou atravessar o Oceano para chegar ao Cáucaso, e para isso convenceu o deus Hélio a lhe emprestar a taça que ele utilizava para cruzar o Oceano durante a noite, para começar a travessia do céu logo pela manhã.

No Cáucaso, Héracles matou com uma flecha a águia que devorava diariamente o fígado de Prometeu e libertou-o das correntes que o prendiam. Agradecido, Prometeu sugeriu que, ao invés de buscar pessoalmente as maçãs, deveria pedir a seu irmão Atlas que o fizesse.

Neste ponto há grande divergência entre os mitógrafos. Uma versão da lenda conta que Héracles encontrou o Jardim no extremo Ocidente e fez o dragão adormecer (ou matou a serpente), e as hespérides deram-lhe as maçãs de ouro. Outra versão, igualmente muito contada, relata que Héracles conseguiu as maçãs com a ajuda de Atlas, conforme os conselhos que recebera de Prometeu. E enquanto Atlas estava no Jardim colhendo maçãs, Héracles teria ficado em seu lugar, sustentando o céu...

Héracles finalmente regressou a Micenas, mostrou as maçãs de ouro a Euristeu e entregou-as a Atena, pois eram propriedade de Hera. Atena encarregou-se de recolocá-las no Jardim das Hespérides.

Outras iluminuras

 
Héracles enfrenta Tritão.
Museu Arqueológico Nacional de Tarquínia
 
Héracles enfrenta Cicno.
 
Héracles contra Anteu.
 
Héracles na taça de Hélio.
Cidade do Vaticano, Museus Vaticanos
 
Atlas e Prometeu.
Cidade do Vaticano, Museus Vaticanos
 
Héracles, Atlas e Atena.
Museu Arqueológico de Olímpia

Notas

  1. Busíris (gr. Βούσιρις), tirânico rei do Egito, era filho de Posídon e Lisianassa, filha de Épafo e Mênfis. O nome é, possivelmente, simples alteração de Osíris, nome de um dos mais importantes deuses egípcios. Busíris participa do 11º trabalho de Héracles.

Créditos das ilustrações

i0435Héracles no Jardim das Hespérides → Ver comentários.
i0823Héracles enfrenta Tritão → Ver comentários.
i0470Héracles enfrenta Cicno → Ver comentários.
i0708Héracles contra Anteu → Ver comentários.
i1174Héracles na taça de Hélio → Ver comentários.
i0095Atlas e Prometeu → Ver comentários.
i0214Héracles, Atlas e Atena → Ver comentários.

Links externos

Imprenta

Artigo nº 0040
publicado em 11/03/1998. Atualização: 11/06/2012.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Os pomos de ouro das Hespérides. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0040. Consulta: 16/12/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 10/11/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017