logo
\ 170 palavras

A religião grega. Esportes

 
Alimentos e vinho para Apolo
Atos sagrados, mais do que crenças piedosas, eram a raiz da religião grega.
Richard Buxton, 1998

Ao contrário do que se imagina, “religião” e “mitologia” não são a mesma coisa. A mitologia reúne histórias que podem envolver ou não fenômenos sobrenaturais (“divinos”); a religião abrange todas as formas de comportamento através dos quais o homem se relaciona com a divindade.

Para os antigos gregos, todos os aspectos da realidade eram controlados por deuses e heróis com atribuições e poderes que interagiam e se completavam. Aos mortais cabia expressar respeito e gratidão, tanto em atos religiosos individuais quanto em cerimônias públicas, rituais e cultos elaborados.

Festivais públicos, celebrados regularmente em homenagem a várias divindades incluíam, muitas vezes, competições esportivas, musicais e literárias.

Não havia textos sagrados, regras fixas ou sacerdotes profissionais. Adivinhos e oráculos, intérpretes da vontade divina, auxiliavam os homens a entender e a seguir os desígnios dos deuses.

Estrutura geral da seção