Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO
490 palavras

Nereu-Proteu e nereidas

 
Héracles e Nereu

O idoso Nereu (gr. Νηρεύς), o “velho do mar”, foi o primeiro filho de de Ponto e Gaia. Antiga e benigna divindade marinha, era sempre imaginado velho, tão velho quanto o mar.

0095

Ele ainda está bem próximo das forças elementares da natureza. Vivia nas profundezas do mar, era capaz de assumir qualquer forma, e aparentemente sabia tudo o que havia para se saber, conhecia todos os segredos.

Era bondoso, gentil, justo, sincero e nunca mentia (Hesíodo, Teogonia 233-6), o protótipo do bom velhinho. Mas não era fácil chegar a ele...

Héracles e Nereu

Homero e outros poetas usualmente se referiam a Nereu como o pai das nereidas. Seu único mito conhecido envolve Héracles, que recorreu aos seus amplos conhecimentos durante a busca aos pomos das Hespérides.

Nereu se confunde frequentemente com Proteu e com Tritão, filho de Posídon e Anfitrite, este particularmente nas cenas de vasos.

Proteu

Proteu (gr. Πρωτεύς), outro antigo deus do mar, era conhecido por Homero e concebido de forma muito semelhante a Nereu: era velho, capaz de se metamorfosear em qualquer coisa e de responder a qualquer pergunta. Sua ascendência não é mencionada pelos mitógrafos; na Odisseia, aparece como um simples pastor do rebanho de focas do deus Posídon (Od. 4.364-570).

Não é improvável, a julgar pela confusão que envolve a exata natureza das antigas divindades marinhas, que Ponto, Nereu, Tritão, Proteu e também Fórcis, irmão de Nereu e filho de Ponto e Gaia, sejam apenas diferentes aspectos de uma única e antiquíssima entidade marinha, possivelmente pré-helênica.

As nereidas

Algum tempo depois da destituição de Urano, Nereu casou-se com a oceânide Dóris (gr. Δωρίς), filha do titã Oceano, e gerou cinquenta ou mais belíssimas nereidas (gr. Νηρηΐδες), personagens de diversas lendas.

A nereida Tétis

As nereidas eram divindades muito antigas que personificavam as ondas, viviam no fundo do mar e passavam seu tempo em tronos de ouro, cantando, tecendo e fiando. Assim como Nereu / Proteu, eram capazes de mudar sua forma.

As nereidas mais importantes nos mitos são Anfitrite, que se tornou esposa de Posídon, Galateia, Orítia e Tétis (gr. Θέτις), mãe do herói Aquiles.

Coletivamente, as nereidas participam da lenda de Andrômeda, de Teseu e de Aquiles.

Iconografia e culto

Nereu era tema relativamente comum entre os ceramistas gregos. Era pintado muitas vezes como um velho de aspecto benevolente, segurando um peixe, símbolo das antigas entidades marinhas [Ilum. 1369]; mais raramente, um cajado ou um cetro. Nos vasos mais antigos foi representado como um tritão (meio homem, meio peixe), em geral atracado com Héracles, quando então mais se confundia com Tritão. Em outros vasos, ele penas observa a luta entre o herói e Tritão [Ilum. 0438].

As nereidas eram sempre representadas como mulheres jovens e bonitas com vestes esvoaçantes, próximas a peixes, golfinhos e a outros símbolos marinhos; tinham altares em alguns lugares da Grécia (Paus. 2.1.8).

Iluminuras complementares

 
0086
Nereida cavalgando peixe-touro
Museu Arqueológico de Tessalônica
 
0951
Dança das nereidas
 
0823
Héracles enfrenta Tritão
Museu Arqueológico Nacional de Tarquínia

Créditos das ilustrações

i1369Héracles e Nereu → Ver comentários.
i1371Héracles e Nereu → Ver comentários.
i1368Tétis e golfinhos → Ver comentários.
i0439Nereu, Dóris e Oceano → Ver comentários.
i0086Nereida cavalgando peixe-touro → Ver comentários.
i0951Dança das nereidas → Ver comentários.
i0823Héracles enfrenta Tritão → Ver comentários.

Em outras partes do Portal

Links externos

Imprenta

Artigo nº 0095, publicado em 15/01/1999.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Nereu-Proteu e nereidas. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0095. Consulta: 19/05/2019.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 22/03/2019 ← novidades Contato Outras páginas do autor Créditos
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2019