logo

As aves do lago Estínfale

 
Héracles e as aves do lago Estínfale
ἕκτον ἐπέταξεν ἆθλον αὐτῶι τὰς Στυμφαλίδας ὄρνιθας ἐκδιῶξαι.

Para o sexto trabalho, 〈Euristeu〉 mandou-o expulsar as aves Estinfalianas.

O sexto trabalho de Héracles foi expulsar as aves que infestavam um lago da Arcádia.

As aves estinfalianas eram enormes, muito numerosas e se escondiam em um bosque às margens do Lago Estínfale, no extremo norte da Arcádia, perto do Monte Cilene. Verdadeira praga, devoravam constantemente os frutos e as colheitas da região, e algumas versões relatam que atacavam também os homens.

A grande dificuldade consistia justamente em tirar as aves do bosque. O herói recebeu então, da deusa Atena, um par de címbalos de bronze, confeccionados pelo deus Hefesto; sem se aproximar muito, vibrou os címbalos com toda sua força, ou golpeou a encosta da montanha com eles. Alguns mitógrafos afirmam, por outro lado, que o próprio Héracles confeccionou os címbalos.

De qualquer modo, o barulho foi tão intenso que as aves abandonaram desordenadamente o bosque; em algumas versões, o herói abateu todas elas sem dificuldade, com as flechas. Em outra curiosa versão, registrada em uma das cenas de um vaso de figuras negras do British Museum [Ilum. 0222], ele teria usado uma espécie de funda.

A fonte mais antiga é o poeta épico Pisandro (F 4); as demais são Ferécides (3 F72), Helânico, Pseudo-Apolodoro e Diodoro Sículo (4.13.2).

leia mais