Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO
160 palavras

As hespérides

 
Jardim das hespérides

As Hespérides (gr. Ἑσπερίδες), ninfas ‘do extremo Oeste’, descendiam diretamente de Nix e personificam o final da tarde, transição entre o dia e a noite. Viviam em um longínquo e inacessível jardim, o “jardim dos deuses”, guardado por um dragão (uma serpente gigante) e situado às margens do rio Oceano, no extremo Ocidente.

O Jardim das Hespérides era famoso pelas maçãs (pomos) de ouro, plantadas posteriormente pela deusa Hera. Essas maçãs, segundo a tradição, foram um presente de Gaia por ocasião do casamento de Zeus e Hera.

A monstruosa serpente se chamava Ládon (gr. Λάδων), descendia de Fórcis e Ceto, segundo Hesíodo (Th. 333), e vivia enrolada no tronco da árvore vigiando as maçãs.

O Jardim aparece, juntamente com Atlas, no 11º trabalho de Héracles. Em uma das versões dessa lenda o heroi matou Ládon para conseguir as maçãs.

Iconografia e culto

As Hespérides eram, em geral, mostradas como mulheres jovens e belas.

Iluminuras complementares

Créditos das ilustrações

i1151Jardim das hespérides → Ver comentários.
i0435Héracles no Jardim das Hespérides → Ver comentários.
i0159As guardiãs do Jardim das Hespérides → Ver comentários.

Links externos

Imprenta

Artigo nº 0860, publicado em 11/01/1999. Última atualização: 07/09/2007.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. As hespérides. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0860. Consulta: 13/11/2019.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 12/09/2019 ← novidades Contato Outras páginas do autor Créditos
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2019