logo

Tritão

 
Tritão

Tritão (gr. Τρίτων) é, possivelmente, uma das mais antigas divindades marinhas, do mesmo naipe de Nereu e Fórcis. Nos poetas mais antigos ele é, porém, considerado filho de Posídon e Anfitrite.

De corpo humano e cauda de peixe, vivia no fundo do mar e era capaz de provocar tempestades, assumir diferentes formas e mover ilhas e rochedos.

Tritão e Teseu

Tritão participa do mito de Teseu, talvez do mito dos argonautas e também, de certa forma, do mito de Héracles (infra).

Os gregos da época clássica acreditavam que havia mais de um tritão e que todos eles, assim como as nereidas, faziam parte do séquito de Posídon.

Fontes antigas. Literatura: Hesíodo, Teogonia 930-3; Apolônio de Rodes 4.551-61 e 1731-64. Iconografia: New York 53.11.4; 23.160.1 (infra).

Iconografia e culto

Tritões eram usualmente representados como homens com cauda de peixes, muitas vezes isoladamente (estatuetas, bronzes). Em épocas tardias ele geralmente aparece ao lado da carruagem de Posídon, sobre as ondas. São frequentes as representações de tritões na arte romana e renascentista.

Louvre CA 823

As representações na cerâmica são caso à parte. Cenas de combate entre Héracles e Tritão datam de -590/-580, pelo menos (e.g. Louvre CA 823), e se tornaram bastante populares na Ática, entre -530 e -510.

Nessa época, Tritão era identificado com Nereu, o “velho do mar”, como se vê pelas cenas em que Héracles domina um Nereu com forma de tritão, como no vaso do Louvre e em uma cena da [Ilum. 0823].

Por volta de -500, no entanto, cenas semelhantes apareceram em vasos com a identificação “Tritão”, nome do filho de Posídon e Anfitrite. Aparentemente, ambas as divindades se confundiam já em época remota e são, possivelmente, de origem pré-helênica.

Glauco

As lendas mais tardias referem-se também a um deus marinho chamado Glauco, que tinha forma semelhante à de Tritão e, ainda, o dom da profecia. Às vezes era também considerado filho de Posídon.

A forma de tritão também se aplicava às vezes a duas outras divindades do meio líquido, o titã Oceano e o deus-rio Aqueloo.

leia mais