Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO

Posídon

ἧκεν οὖν πρῶτος Ποσειδῶν ἐπὶ τὴν Ἀττικήν, καὶ πλήξας τῇ τριαίνῃ κατὰ μέσην τὴν ἀκρόπολιν ἀπέφηνε θάλασσαν.

Posídon foi o primeiro a vir à Ática e, com um golpe
de seu tridente no meio da acrópole, fez surgir um mar.

 
 
Posídon

Deus do mar, porém com fortes ligações terrestres: embora seu domínio estivesse basicamente entre as vagas, as tempestades e os animais marinhos, Posídon (gr. Ποσειδῶν) era também capaz de provocar terremotos e de fazer brotar nascentes.

Posídon é um dos deuses micênicos citados nas tabuinhas em linear B de Pilos e de Cnossos. Primitivamente, relacionava-se com a terra e com os cavalos, como se depreende de um de seus epítetos mais frequentes, abalador da terra, e das lendas em que é mostrado como pai de cavalos com poderes sobrenaturais (Aríon e Pégaso, por exemplo).

Em algum momento da Idade das Trevas começou a ser cultuado como deus marinho. Em Homero, por volta de -750, ele já é mostrado como o senhor definitivo dos mares, a quem as divindades marinhas mais antigas, Nereu e Proteu, entre outras, estavam subordinadas.

Os gregos consideravam-no, tradicionalmente, filho de Crono e de Reia, e portanto irmão de Zeus, Hades, Hera, Deméter e Héstia. Foi durante a titanomaquia que recebeu dos ciclopes seu instrumento característico, o tridente.

Mitos

Atena e Posídon competem

Na época em que os deuses foram escolhidos como patronos das cidades, Posídon foi preterido em várias disputas: em Corinto, perdeu para Hélio; em Argos, para Hera; em Egina, para o próprio Zeus. O caso mais famoso, no entanto, foi a competição com Atena pela cidade de Atenas. Posídon fez brotar uma fonte na acrópole, e a deusa plantou a primeira oliveira; os outros deuses arbitraram a disputa, e Atena foi a vencedora.

Lutou ao lado de Zeus durante a gigantomaquia mas, em outra ocasião, rebelou-se contra o irmão. Derrotado, teve que servir o rei Laomedonte, de Troia, durante um ano, juntamente com seu sobrinho, Apolo. É personagem de muitos outros mitos, como o das danaides, o de Cefeu e Cassiopeia, o do Minotauro e o de Odisseu, entre outros. Ver em outras partes do Portal, abaixo.

Os filhos de Posídon

Embora casado com a nereida Anfitrite, a maioria de seus filhos veio das aventuras com numerosas amantes. Note-se que o gosto de Posídon por mulheres era extremamente amplo. Ao lado de belas mulheres, como sua irmã Deméter e a bela Amímone, uma das danaides, conta-se que se atreveu a engravidar a monstruosa Medusa, uma das três górgonas, da qual nasceu Pégaso. Algumas tradições relatam, ainda, que ele teve uma aventura com o jovem Pélops, filho de Tântalo.

Posídon e Pélops

Muitos de seus numerosos filhos eram perigosos e violentos, como o caçador Órion, o ciclope Polifemo e o bandido Círon; outros, no entanto, eram “bonzinhos”, como o cavalo alado Pégaso e Tritão.

Posídon figura também na origem de muitas famílias míticas: foi pai de alguns heróis (v.g. Belerofonte e Teseu) e ancestral de vários fundadores de cidades.

Iconografia e culto

Nas pinturas e esculturas Posídon habitualmente tem longas barbas e carrega um tridente; às vezes é mostrado em uma carruagem que caminha sobre as ondas ao lado de tritões, nereidas, monstros e animais marinhos.

Era cultuado em diversas cidades, e seus templos mais famosos ficavam em Corinto, no cabo Súnion (Ática) e no monte Mícale (Ásia Menor). Os Jogos Ístmicos eram celebrados em sua honra.

Iluminuras complementares

Créditos das ilustrações

i1007Posídon → Ver comentários.
i1208Esculturas do frontão oeste do parthenon → Ver comentários.
i1233Pélops e Posídon → Ver comentários.
i0274Posídon, Polibotes e Gaia → Ver comentários.
i0271Zeus ou Posídon? → Ver comentários.
i0752Posídon persegue Amímone → Ver comentários.
i0150Posídon → Ver comentários.
i0263Templo de Posídon em Ístmia → Ver comentários.

Em outras partes do Portal

Links externos

Imprenta

Artigo nº 0097, publicado em 20/01/1999. Última atualização: 04/05/2013.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Posídon. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0097. Consulta: 10/12/2019.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 12/09/2019 ← novidades Contato Outras páginas do autor Créditos
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2019