Græcia Antiqua
i0095
Atlas e Prometeu
-555
 
0095a
Detalhe.
Cálice laconiano de figuras negras atribuído ao Pintor de Arcesilau.
acervo
Cidade do Vaticano, Museus Vaticanos
imagem
Michael Olteanu
licença

Na parte esquerda da cena, Atlas sustenta o mundo nas costas; na da direita, a águia de Zeus bica o peito de Prometeu, que está amarrado a uma coluna. A serpente assinala a conexão entre os dois personagens e Gaia, a terra-mãe.

Assim como em outras representações, a serpente é mostrada em movimento, convencionalmente indicado pela sinuosidade de seu corpo. Os detalhes da cabeça e o habitual brilho do corpo foram indicados através de delicadas incisões (Fig. 0095a).

A serpente é um símbolo ctônico (= da terra), do rejuvenescimento, da renovação e também da Medicina, já que o deus Asclépio deve ter sido, na origem, uma divindade ctônica da cura. Pausânias (fl. sæc. II), por exemplo, relata que tanto Erictônio, um dos primeiros reis atenienses, como os gigantes, todos eles nascidos de Gaia, tinham a metade inferior do corpo em forma de serpente, e que o próprio Asclépio assumia frequentemente essa forma em seus santuários.

Observe a forma do corpo de dois filhos de Gaia e o bastão de Asclépio em Imagines alterae.

iluminuras relacionadas
 
Zeus enfrenta Tífon.
 
As Moiras combatem os gigantes.
 
Asclépio maduro.

Imprenta

Ilustração nº 0095
publicada em 01/05/2000.
Licença dos comentários: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Atlas e Prometeu. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/img.asp?num=0095. Consulta: 19/09/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 30/04/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017