Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO

Os mitos gregos

O mito conta uma história sagrada; relata um acontecimento que teve lugar no tempo primordial, no tempo fabuloso das origens.
Mircea Eliade, 1963
 

Todas as culturas têm histórias tradicionais que relatam ou explicam, de forma mais ou menos fantástica, aspectos da vida ou da natureza que são importantes para a coletividade: o dia e a noite, o sol, a existência de entidades sobrenaturais, a origem do homem, eventos longínquos do passado, monumentos esquecidos e assim por diante.

A palavra grega μῦθος, originalmente utilizada para qualquer tipo de relato real ou fictício, é atualmente usada somente para narrativas maravilhosas e lendas (Grimal, 1993). De maneira geral, as diversas histórias de deuses e heróis podem ser organizadas em três grupos principais:

  1. mitos propriamente ditos;
  2. contos ou sagas com elemento histórico;
  3. histórias de aventuras.

Ensinados desde cedo às crianças, os mitos estavam profundamente enraizados na cultura grega e, particularmente, na literatura, na arte e na filosofia. Reis, famílias aristocráticas e até mesmo categorias profissionais, como a dos médicos gregos, procuravam ligar-se genealogicamente a antepassados míticos, divinos ou simplesmente heroicos.

A importância da mitologia grega ultrapassou a Grécia Antiga e também os séculos que nos separam dela. Para a compreensão da cultura Ocidental e, notadamente, o entendimento de grande parte das obras artísticas ou literárias dos últimos 2.500 anos, é crucial conhecer os principais mitos e os mais importantes personagens das lendas gregas.[1]

A mitologia não deve ser confundida com a religião. A mitologia é, simplesmente, um conjunto de crenças diversas e relatos fictícios; já religião envolve rituais e outros procedimentos que têm a finalidade de estabelecer vínculos entre o fiel e a divindade.

Finalmente, nem todos os mitos gregos têm origem puramente grega: muitos são indo-europeus, i.e., pré-gregos, outros são originários de povos da Ásia, do Egito e de outras regiões com as quais os gregos tiveram contato. E alguns aspectos de certos mitos sugerem que eles podem ser ainda mais antigos do que as comunidades indo-europeias que se deslocaram para a península balcânica durante a Idade do Bronze.

Notas

  1. O nome dos personagens da mitologia grega na língua portuguesa é objeto de alguma controvérsia. Adotei, como referência, a versão utilizada por Victor Jabouille em sua tradução do tradicional Dicionário da Mitologia Grega e Romana de Pierre Grimal.

Referências

Mircea Eliade, Aspects du mythe, Paris, Gallimard, 1963.

Links externos

Imprenta

Artigo nº 0004
publicado em 09/11/1997. Atualização: 08/08/2007.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Os mitos gregos. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0004. Consulta: 26/03/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 25/03/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017