greciantiga.org
 
ga
a principio ad anno domini 529

Ventos, astros e os filhos de Estige

0383
Bóreas rapta Orítia, c. -360.

INITiversos descendentes dos titãs têm importância apenas genealógica e muitos de seus descendentes desempenham apenas papéis secundários nos mitos.

Astros e ventos

Astreu (gr. Ἀστραῖος), filho do titã Crio e de Euríbia, filha de Ponto, uniu-se a Éos, a Aurora, e gerou os ventos, os astros visíveis do firmamento e Heósforo (gr. Ἡωσφόρος), personificação da estrela da manhã. Heósforo teve um filho, Céix, que se casou com Alcione, filha de Éolo.

Hipérion    Téia        Crio   Euríbia                  Febe     Ceos
   |         |           |         |                      |       |
   +----+----+           +----+----+                      +---+---+
        |                     |                               |
       Éos         +----------+--------------------+        Astéria
        |          |          |                    |          |
        + ------ Astreu     Palas --+-- Estige    Perses -----+
       /                            |                        /
    ventos                         Zelo                   Hécate
    astros                         Nice
    Heósforo                       Crato
                                   Bias

No mito, os ventos mais importantes eram Zéfiro (gr. Ζέφυρος), o vento oeste, suave e primaveril, e Bóreas (gr. Βορέας), o vento norte, invernal, frio e violento. Na Odisséia, Odisseu encontrou-se com Éolo, o "senhor dos Ventos", não mencionado em outras fontes (Od. 10.1-33), mas que certamente nada tem a ver com Éolo, pai de Alcione.

Acreditava-se que os ventos podiam assumir forma de cavalo e gerar filhos. Assim, Zéfiro era considerado o pai de Xantos e Bálios, dois cavalos imortais, capazes de falar; e Bóreas gerou nas éguas do rei Erictônio, de Atenas, doze potros tão velozes que, quando corriam sobre um campo de trigo, as espigas nem se curvavam...

Zéfiro, em algumas versões, era o marido de Íris, a mensageira de Zeus e de Hera, e é personagem da lenda de Jacinto. Bóreas raptou Orítia, filha de Erecteu, rei de Atenas, e teve com ela dois filhos, Cálais e Zetes, capazes de voar. Eles são frequentemente chamados de boréades ("filhos de Bóreas") e participaram da aventura dos Argonautas.

Os filhos de Palas e Estige

Todos eles eram entidades conceituais ou abstrações: Zelo, o ardor; Níke (=Nice), a vitória; Cratos, o poder; e Bias, a violência. Todos ficaram ao lado de Zeus durante a titanomaquia e eram considerados extensões dos atributos divinos do pai dos deuses. Sua mãe, a oceânide Estige (gr. Στίξ), foi honrada pelos deuses como a sagrada água em nome de quem pronunciavam seus juramentos.

Níke (gr. Νίκη) era identificada muitas vezes com a deusa Atena, notadamente em Atenas ("Atena Niké"), mas pode ter se tratado apenas de um epíteto.

Referências e bibliografia
s consulte a bibliografia geral da área