Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO

Baquílides

 
Luta-livre (ou pancrácio)

Até há alguns anos, julgava-se que o poeta lírico Baquílides (gr. Βακχυλίδης) era mais novo do que Píndaro, seu grande rival; evidências recentes, porém, indicam que os dois tinham mais ou menos a mesma idade.

À parte algumas farpas (Σ P. O. 2.86), a decantada rivalidade entre Píndaro e Baquílides se baseia unicamente na interpretação de antigos escoliastas de Píndaro, e não em fatos históricos.

Biografia

Baquílides nasceu por volta de -520 em Iulis, na ilha de Ceos e era, aparentemente, sobrinho de Simônides de Ceos. Seu pai se chamava Meidílos (ou Midon). Assim como Simônides e Píndaro, compunha por encomenda e teve patronos de vários locais da Grécia, especialmente dos vencedores de competições atléticas nos festivais gregos. De acordo com Plutarco, viveu algum tempo exilado no Peloponeso e, antes, pode ter passado algum tempo junto ao tirano Hieron I de Siracusa (fl. -478/-467), para quem compôs epinícios em pelo menos três oportunidades: -476, -470 e -468.

Sua última obra datável é de -452 e, na falta de mais informações, acredita-se que faleceu algum tempo depois, talvez por volta de -450.

Fontes
Str. 10.5.6; Plu. De exil. 605c; Σ Pi. O. 2.154b, N. 3.143, P. 131; Ael. VH 4.15; Suid. s.v. Βακχυλίδης.
Obra

Baquílides era o oitavo poeta do cânone alexandrino de nove poetas líricos e seus poemas foram agrupados pelos eruditos da biblioteca de Alexandria em nove livros, de acordo com o tipo: Ditirambos, Peãs, Hinos, Prosódias, Partênions, Hipórquemas, Epinícios, Cantos Eróticos e Encômios. Chegaram a nós 14 epinícios, mais ou menos completos; 7 ditirambos fragmentários, dois ou três quase completos; e diveros fragmentos de peãs e outros cantos.

Os epinícios, embora mais simples que os de Píndaro, mostram ideias claras e linguagem mais direta, menos elaborada. Seu talento narrativo era considerável e conseguia "estruturar os versos de forma complexa e sofisticada sem ser obscuro" (Svarlien, 1999).

Alguns dos ditirambos que chegaram até nós contêm partes dialogadas. Embora representem provavelmente uma forma de arte mais evoluída que a dos ditirambos primitivos, nos dão uma pequena ideia de como podem ter evoluído a tragédia e a comédia a partir de formatos corais mais simples.

Referências

Diane A. Svarlien, Bacchylides. Disponível em www.perseus.tufts.edu. Data da consulta: fevereiro de 1999.

Leitura complementar brpt

D. Malhadas & M.H. Moura Neves, Antologia dos Poetas Gregos de Homero a Píndaro, Araraquara, FFCLAr-UNESP, 1976.

Créditos das ilustrações

i0210Luta-livre (ou pancrácio) → Ver comentários.

Links externos

Imprenta

Artigo nº 0104
publicado em 15/02/1999. Atualização: 13/06/2007.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Baquílides. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0104. Consulta: 17/08/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 30/04/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017