Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO

Homero / Odisseia

... faltam algumas partes!
EM CONSTRUÇÃO...
c
 
Odisseu ataca Circe

A Odisseia (gr. Ὀδύσσεια) foi composta, provavelmente, alguns anos depois da Ilíada, mais ou menos entre -743 e -713 (Janko, 1982). O título do poema deriva do nome do principal protagonista, Odisseu, herói grego mais conhecido entre nós pelo nome romano, Ulisses.

A exemplo da Ilíada, a Odisseia foi atribuída pelos antigos ao legendário poeta Homero, mas remonta a antigas tradições orais que assumiram forma escrita no final do século -VI.

Argumento

Enquanto a Ilíada é uma história de guerra, a Odisseia é basicamente uma história de viagens fantásticas. Nela, [Homero] relata as aventuras de Odisseu após a Guerra de Troia. Durante dez anos o herói tenta retornar a Ítaca, seu reino, onde o aguardam ansiosos o pai Laerte, a esposa Penélope e o filho Telêmaco; numerosas aventuras, porém, retardam sua volta. Em Ítaca, Penélope e Telêmaco são constantemente achacados por uma chusma de pretendentes ao trono e à esposa de Odisseu, que é dado como desaparecido.

O poema começa no vigésimo ano de sua partida para Troia (dez anos de guerra, mais dez anos de viagens), e as aventuras dos anos anteriores são contadas pelo próprio Odisseu. Ao mesmo tempo, o narrador relata as peripécias do jovem Telêmaco, que procura desesperadamente o pai por causa dos atrevidos pretendentes que ameçam sua vida, dissipam seus bens e cobiçam sua mãe. No final, é claro, Odisseu consegue retornar ao lar e à família, matar todos os pretendentes e recuperar seu reino.

Língua

Há algumas diferenças entre a Odisseia e a Ilíada.

[ texto inacabado... ]

Cenário

As cenas se passam em diversos lugares. Os mais importantes são Ítaca, terra de Odisseu; Ogígia, a ilha de Calipso; Esquéria, terra dos feácios; Eeia, a ilha de Circe; o Hades, reino dos mortos; e o Olimpo, morada dos deuses.

Personagens

A quantidade de personagens da Odisseia é bem menor que a da Ilíada, mas ainda assim é expressiva. Eis os mais importantes:

Alcínoo rei dos feácios Antínoo um dos pretendentes de Penélope Circe poderosa feiticeira, neta de Hélio Eumeu porqueiro-chefe de Odisseu Euricleia a velha ama de Odisseu Eurímaco um dos pretendentes de Penélope Helena esposa de Menelau, rei de Esparta Menelau rei de Esparta, marido de Helena Nausícaa filha de Alcínoo, rei dos feácios Nestor o idoso rei de Pilos Odisseu rei de Ítaca; filho de Laerte, pai de Telêmaco, marido de Penélope Penélope esposa de Odisseu, mãe de Telêmaco Pisístrato filho de Nestor, amigo de Telêmaco Polifemo um ciclope, filho de Posídon Telêmaco filho de Odisseu e de Penélope

Assim como na Ilíada, muitas divindades partipam da Odisseia. As mais importantes são Atena, Zeus, Posídon, Éolo, Hermes e a ninfa Calipso.

Estrutura

A epopeia tem 12.110 versos hexâmetros e, como a Ilíada, costuma ser dividida artificialmente em 24 Livros ou Cantos, identificados sequencialmente pelas letras minúsculas do alfabeto grego (α, β, γ, δ, ε, ζ, η, etc.). O texto ocupa cerca de 400 páginas da edição de Monro e Allen (1902/1912), utilizada aqui, distribuídas em dois volumes.

A Odisseia tem duas linhas narrativas principais e três partes. Na primeira linha, são narrados os problemas de Penélope e Telêmaco em Ítaca e é descrita a busca de Telêmaco pelo pai desaparecido ("telemaquia"). Na segunda linha, são descritas as aventuras de Odisseu em sua volta para casa, muitas vezes contadas por ele mesmo. A primeira parte é constituída pela busca de Telêmaco; a segunda, pela errância de Odisseu durante o retorno. As duas linhas narrativas confluem e se misturam na terceira parte, em que Odisseu e Telêmaco se encontram em Ítaca e conseguem se livrar dos pretendentes de Penélope.

Eis uma visão panorâmica da sequência de episódios, de acordo com o agrupamento dos versos em livros:

I-IV Invocação, assembleia dos deuses e telemaquia V-VIII Odisseu na ilha de Calipso e entre os feácios IX-XIII Aventuras de Odisseu após a guerra de Troia XIII-XIV Odisseu volta para Ítaca XV-XVII Reencontro entre pai e filho XVIII-XXII O fim dos pretendentes XXIII Odisseu e Penélope XXIV Odisseu e Laerte. Paz em Ítaca

Na primeira parte da Odisseia, (livros I-IV), os protagonistas são Telêmaco e Penélope; na segunda (livros V-XIII), Odisseu; na terceira (livros XIV-XXIV), Odisseu, Penélope e Telêmaco.

Resumo

Eis, por enquanto, uma lista dos episódios mais famosos:

  • A Assembleia dos Deuses (I)
  • Telêmaco visita Nestor em Pilos (III)
  • Telêmaco visita Menelau e Helena em Esparta (IV)
  • Nausicaa encontra Odisseu (VI)
  • Os amores de Ares e Afrodite (VIII)
  • Eu sou Odisseu, filho de Laerte (IX)
  • O ciclope Polifemo (IX)
  • A ilha de Circe (X)
  • Visita ao Hades (XI)
  • O canto das sereias( XII)
  • Cila e Caribdes (XII)
  • Odisseu volta a Ítaca (XIII)
  • O encontro de Telêmaco com Odisseu (XVI)
  • Euricleia lava os pés de Odisseu e o reconhece (XIX)
  • A matança dos pretendentes (XXII)
  • Penélope reconhece Odisseu (XXIII)

[ texto inacabado... ]

Manuscritos e edições

Os principais manuscritos são, por ordem de antiguidade, o Laurentianus graecus conv. sopr. 52 (sæc. XI) e o Laurentianus graecus xxxii,24 (sæc. X/XI), da Biblioteca Laurenciana de Florença, o Ambrosianus graecus B 99 sup. (sæc. XIII), da Biblioteca Ambrosiana de Milão, e o Venetus Martianus graecus 613 (sæc. XIII), da Biblioteca de São Marcos em Veneza.

Os fragmentos de papiros são extremamente numerosos (centenas); a maioria, porém, é de pequena extensão.

[ texto inacabado... ]

Traduções

Traduções, para o português, do texto completo: João Félix Pereira (1891), Manuel Odorico Mendes (1928, ed. póstuma), E. Dias Palmeira e M. Alves Correia (1939), Carlos Alberto Nunes (1960), Jaime Bruna (1976), Frederico Lourenço (2003), Donaldo Schüler (2007), Trajano Vieira (2011) e Christian Werner (2014).

[ texto inacabado... ]

Outras iluminuras

 
Menelau recupera Helena.
 
Nausicaa dá roupas a Odisseu.
 
Helena reconhece Telêmaco.
São Petersburgo, Museu Estatal Hermitage
 
Odisseu e Hermes no Hades.
 
Odisseu, Polifemo e górgonas.
Museu Arqueológico de Elêusis
 
Circe oferece a taça a Odisseu.
Galeria de Oldham
 
Odisseu e Hermes no Hades.
 
Odisseu e as sereias.
 
Cila, o monstro marinho.
 
O massacre dos pretendentes.
 
Odisseu em Ítaca.
 
Odisseu na casa de Circe.
 
Uma tradução latina da Odisseia.

Referências

D.B. Monro & T.W. Allen, Homeri Opera, v. 3-4, Oxford, Clarendon Press, 1902-1912. Richard Janko, Homer, Hesiod and the Hymns: Diachronic Development in Epic Diction, Cambridge, Cambridge University Press, 1982.

Leitura complementar brpt

J. Bruna, Homero. Odisséia, São Paulo, Cultrix, 21976 M. Dufour, Homero. Odisséia, trad. A.P. Carvalho, São Paulo, Abril, 1978 Carlos A. Nunes, Homero. Odisséia, São Paulo, Tecnoprint, s/d Frederico Lourenço, Homero. Odisséia, Lisboa, Cotovia, 2003. Donaldo Schüler, Homero. Odisséia, 3 v., Porto Alegre, L&PM, 2007. Trajano Vieira, Homero. Odisseia, São Paulo, Editora 34, 2011. Christian Werner, Odisseia: Homero, São Paulo, Cosac Naify, 2014.

Créditos das ilustrações

i1024Odisseu ataca Circe → Ver comentários.
i0366Menelau recupera Helena → Ver comentários.
i0795Nausicaa dá roupas a Odisseu → Ver comentários.
i1123Helena reconhece Telêmaco → Ver comentários.
i0797Odisseu e Hermes no Hades → Ver comentários.
i0477Odisseu, Polifemo e górgonas → Ver comentários.
i0726Circe oferece a taça a Odisseu → Ver comentários.
i0797Odisseu e Hermes no Hades → Ver comentários.
i0268Odisseu e as sereias → Ver comentários.
i0862Cila, o monstro marinho → Ver comentários.
i0953O massacre dos pretendentes → Ver comentários.
i0796Odisseu em Ítaca → Ver comentários.
i0794Odisseu na casa de Circe → Ver comentários.
i1124Uma tradução latina da Odisseia → Ver comentários.

Em outras partes do Portal

Links externos

Imprenta

Artigo nº 0390
iniciado em 20/07/2001. Atualização: 30/09/2015.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Homero / Odisseia. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0390. Consulta: 27/03/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 25/03/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017