Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO

Equidna e outros monstros

 
Equidna ao lado de duas leoas

Muitos monstros perigosos e nocivos afligiram a humanidade, em diferentes épocas; aos poucos, foram sendo derrotados pelos diversos heróis e desaparecem. Como de hábito, os antigos gregos procuraram situá-los, genealogicamente, entre as mais antigas famílias divinas.

As primeiras gerações divinas tiveram diversas entidades monstruosas, porém em sua maioria eram apenas a personificação de alguns aspectos selvagens e violentos da natureza em seus instáveis primórdios. Os "monstros" propriamente ditos, por outro lado, eram somente feras violentas e perversas, nocivas à humanidade. Segundo a tradição, todos vieram da linhagem de Fórcis, gerados através de Equidna, e da linhagem de Tártaro, gerado através de Tífon.

Equidna (gr. Ἔχιδνα), era um monstro metade mulher, metade serpente. Não possui lenda própria, mas de suas uniões nasceram diversos monstros que afligiram a humanidade e, eventualmente, foram vencidos pelos heróis.

0143

Dentre os filhos de Equidna com Tífon, filho de Gaia e Tártaro, Ortro (gr. Ὄρθρος) era o monstruoso cão de Gérion, gigante tricéfalo morto por Héracles; Cérbero (gr. Κέρβερος), o feroz cão de três cabeças que guardava a porta do Hades, vencido e amansado por Héracles; a Hidra de Lerna (gr. Λερναία Ὕδρα), a serpente de múltiplas cabeças derrotada por Héracles; Quimera (gr. Χίμαιρα), o monstro com corpo de cabra, cabeça de leão e cauda de serpente que deitava fogo pela boca e assolava a Lícia, derrotado e morta por Belerofonte.

A prole de Ortro e Equidna consistia na faminta Esfinge (gr. Σφίγξ) que devorava os cidadãos de Tebas, derrotada por Édipo, e pelo feroz e invulnerável Leão de Nemeia (gr. Λέων τῆς Νεμέας), derrotado e morto por Héracles.

Representações e culto

Equidna era sempre representada com a cauda em forma de serpente. Para os demais monstros, siga os links para os episódios lendários de que participam.

Outras iluminuras

 
Héracles enfrenta Gérion (Gerioneu).
 
Atena, Héracles, Cérbero, Dioniso.
 
Héracles e a hidra de Lerna II.
 
Quimera.
Florença, Museu Arqueológico Nacional
 
Esfinge dos Naxianos.
Museu Arqueológico de Delfos
 
Suporte em forma de esfinge.
 
Héracles e o leão II.

Créditos das ilustrações

i0137Equidna ao lado de duas leoas → Ver comentários.
i0221Héracles enfrenta Gérion (Gerioneu) → Ver comentários.
i0523Atena, Héracles, Cérbero, Dioniso → Ver comentários.
i0949Héracles e a hidra de Lerna II → Ver comentários.
i0922Quimera → Ver comentários.
i0311Esfinge dos Naxianos → Ver comentários.
i0613Suporte em forma de esfinge → Ver comentários.
i0950Héracles e o leão II → Ver comentários.

Imprenta

Artigo nº 0143
publicado em 02/04/1999.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Equidna e outros monstros. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0143. Consulta: 17/11/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 10/11/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017