Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO

Bíon / Idílios

... faltam algumas partes!
EM CONSTRUÇÃO...
c

De Bíon nos restam curtos fragmentos com diálogos entre pastores e o Epitáfio de Adônis, que a maioria dos estudiosos considera imitação da parte final de um dos mimos de Teócrito, As Mulheres na Festa de Adônis. Não é de Bíon o Epitalâmio de Aquiles e Deidâmia.

Resumo

[ em andamento... ]

Manuscritos, edições, traduções

A editio princeps de Mosco e Bíon é a Aldina, juntamente com os poemas de Teócrito (1495); posteriormente, os três foram também publicados por Henri Estiene em conjunto (1556). Em 1565, Adolphus Mekerchius publicou Mosco e Bíon em grego e em latim, juntamente com Fanoclis e Propércio e os escólios. Mais tarde os dois foram editados separadamente por Hermann (1849) e Ziegler (1869) e, em conjunto, por Ahrens (1855). Após a popular edição de Edmonds (1912), a edição padrão é atualmente a de Gow (Oxford, 1952).

Diversos poemas isolados de Mosco e Bíon têm sido traduzidos para o português, em Portugal, desde 1598 e 1799, respectivamente; no Brasil, as primeiras traduções dos dois poetas foram efetuadas por Fabrício Possebon em 2007.

Leitura complementar brpt

Fabrício Possebon et al., Auctores Minores, Antologia Bucólica, João Pessoa, Ed. Univ. UFPB e Zarinha, 2007

Imprenta

Artigo nº 0963
iniciado em 15/11/2011.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Bíon / Idílios. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0963. Consulta: 25/03/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 19/02/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017