Eurípides / Troianas

Seção: literatura grega
Τρωιάδες Troades E. Tr. -415
página em construção
iiniHelena de Troia

Tragédia de Eurípides com 1332 versos, apresentada nas Dionísias Urbanas de -415. Troianas (gr. Τρωιάδες) era a terceira tragédia de uma trilogia temática, relacionada com a Guerra de Troia, premiada com o segundo lugar.

As outras tragédias, Alexandre e Palamedes, assim como o drama satírico Sísifo, se perderam.

Hipótese

Após a queda de Troia, as mulheres são escravizadas e aguardam o embarque para os novos lares. Taltíbio, o arauto, anuncia à desesperada Hécuba que Polixena, sua filha, será sacrificada, e que seu neto Astiánax será morto; posteriormente, o corpo de Astiánax é entregue a Hécuba e a Andrômaca. Helena, mantida entre as cativas troianas, tenta se reconciliar com Menelau enquanto espera o embarque, a despeito dos esforços de Hécuba.

Dramatis personae
Posídon deus dos mares, irmão de Zeus e tio de Atena Atena deusa da sabedoria, filha de Zeus e sobrinha de Posídon Hécuba ex-rainha de Troia, viúva de Príamo Coro mulheres troianas escravizadas pelos gregos Taltíbio arauto de Agamêmnon Cassandra filha de Hécuba, escrava de Agamêmnon Andrômaca viúva de Heitor, irmão de Cassandra e filho de Hécuba Menelau rei de Esparta, ex-marido de Helena, irmão de Agamêmnon, Helena ex-esposa de Menelau, viúva de Páris, irmão de Cassandra

Mise en scène

A cena se passa no acampamento dos gregos na planície troiana, não muito distante da cidade de Troia, que arde em chamas. No centro, a tenda das escravas troianas.

O protagonista fazia o papel de Hécuba; o deuteragonista, o de Posídon, Taltíbio e Menelau; e o tritagonista representava Atena, Cassandra, Andrômaca e Helena.

Resumo

Os 1132 versos da tragédia se distribuem em mais ou menos 50 páginas da edição de Barlow (1986), na qual este resumo se baseia.

Prólogo. Posídon (1-97) e Hécuba (98-152).

Párodo. Coro (153-234).

1º episódio. Taltíbio, Hécuba, Cassandra (235-510).

1º estásimo. Coro (511-567).

2º episódio. Andrômaca, Hécuba, Taltíbio (568-798).

2º estásimo. Coro (799-859).

3º episódio. Menelau, Hécuba, Helena (860-1059).

3º estásimo. Coro (1060-1117).

Êxodo. Taltíbio, Hécuba, corpo de Astiánax (1118-1132).

 

Passagens selecionadas

Manuscritos, edições e traduções

Os manuscritos de Troianas pertencem à primeira família, a das peças selecionadas. As três fontes mais importantes são o Codex graecus 909 ("V", fim do sæc. XIII) e Codex Palatinus Graecus 287 ("P", início do sæc. XIV), ambos atualmente conservados na Biblioteca do Vaticano; e o Harley 5743 ("Q", fim do sæc. XV), da British Library, Londres.

Editio princeps: a Aldina (Veneza, 1503). Principais edições isoladas da tragédia: Grégoire e Parmentier (Paris, 1925); Taccone (Torino, 1937); Schiassi (Firenze, 1953); Biehl (Leipzig, 1970); Lee (Basigstoke and London, 1976); Barlow (Warminster, 1986).

Traduções para o português: Rocha Pereira (1996) e Christian Werner (2004).