Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO

Eurípides / O Ciclope

... faltam algumas partes!
EM CONSTRUÇÃO...
c
 
Odisseu, ciclope e sátiros

Ciclope (gr. Κύκλωψ) de Eurípides, é o único drama satírico da Literatura Grega que chegou integralmente até nós. A data da primeira apresentação ainda não foi determinada com segurança, embora algumas evidências apontem para os últimos anos da carreira de Eurípides.

Antes de Eurípides, o poeta Aristias (fl. -460) escreveu um drama satírico também intitulado Ciclope, do qual resta apenas um fragmento.

Hipótese

Ciclope se baseia no episódio da Odisseia que descreve o encontro entre Polifemo e Odisseu após a queda de Troia (vv. 9.106-555).

Odisseu e seus companheiros chegam à ilha de Polifemo e, em uma caverna, encontram Sileno e o coro de sátiros, escravizados pelo ciclope. O ogre acusa injustamente os gregos de tentarem roubar seu carneiros, prende-os na caverna e devora dois deles. Com sua astúcia, Odisseu consegue embebedar o monstro, cegá-lo, fugir da gruta e escapar juntamente com os companheiros, Sileno e os sátiros.

Dramatis personae

Sileno sátiro idoso, pai dos membros Coro Coro sátiros jovens Odisseu filho de Laerte, rei de Ítaca Ciclope gigantesco filho de Posídon
Mise en scène

A cena se passa diante da caverna de Polifemo, perto do Monte Etna. Ela tem duas entradas (v. 707).

O protagonista representou o papel de Odisseu, o deuteragonista o do Ciclope e o tritagonista o de Sileno. Como há apenas três personagens além do Coro, cada ator cuidou apenas de um papel.

Resumo

O drama tem apenas 709 versos...

[ texto inacabado... ]

Manuscritos, edições, traduções

As mais importantes fontes do texto são os manuscritos Laurentianus 32.2 (c. 1300/1320), da Biblioteca Laurenciana, Florença, e o Palatinus Vaticanus gr. 287 (c. 1320) da Biblioteca do Vaticano.

Editio princeps: a Aldina, de 1503. Edições modernas isoladas do texto grego: Méridier (1926), Duchemin (1945), Ussher (1978), Biehl (1983), Seaford (1984), O'Sullivan e Collard (2013).

Traduções para o português: Junito S. Brandão (1986), Carmen Leal Soares (2009).

Leitura complementar brpt

Junito S. Brandão, ʻO ciclopeʼ, in _________, Teatro grego: Eurípides e Aristófanes, um drama satírico e duas comédias, Rio de Janeiro, Espaço e Tempo, 1987, p. 37-68.

Créditos das ilustrações

i1132Odisseu, ciclope e sátiros → Ver comentários.

Links externos

Imprenta

Artigo nº 0802
iniciado em 04/01/2016.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Eurípides / O Ciclope. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0802. Consulta: 26/05/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 30/04/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017