Græcia Antiqua
i0477
Odisseu, Polifemo e górgonas
c. -650
 
0477a
Vista panorâmica.
 
0477b
Medusa decapitada.
Ânfora proto-ática de Elêusis.
acervo
Museu Arqueológico de Elêusis
imagem
Carole Raddato, 19/04/2014
fonte
licença

A cena supra, registrada no colo da ânfora, representa Odisseu, seus companheiros e Polifemo. No corpo da ânfora vemos uma das mais antigas representações das três górgonas, um pouco apagada pelo tempo. À esquerda (Fig. 0477b), o corpo de Medusa, caído e decapitado; à direita (Fig. 0477a), suas duas irmãs fogem em direção a um jovem, na extrema direita.

O cegamento do ciclope Polifemo, filho de Posídon, é uma das mais famosas cenas do Livro IX da Odisseia, composto provavelmente uma ou duas décadas antes de -700. Segundo Homero, Polifemo era gigantesco, forte, tinha apenas um olho no meio da testa e comia carne humana. Presos em sua caverna, Odisseu e seus companheiros embebedaram-no e conseguiram cegá-lo com a ponta de um enorme chuço. Notar a cratera, jarro usado para servir vinho, entre o herói e o ciclope; deve ter sido o instrumento utilizado por Odisseu para embebedar Polifemo...

No famoso idílio O Ciclope, o poeta Teócrito (c. -300/-260) mostrou Polifemo de forma totalmente idealizada e que chamaríamos, hoje em dia, de romântica. Veja a pintura criada por Odilon Redon (1840/1916) com esse tema em iluminuras relacionadas.

créditos adicionais
i0477aSarah Murray, 01/05/2009. Fonte: FlickR/ CC BY-SA 2.0.
i0477bSarah Murray, 01/05/2009. Fonte: FlickR/ CC BY-SA 2.0.
iluminuras relacionadas
 
Relâmpago.
In situ
 
O ciclope.
 
Odisseu, ciclope e sátiros.

Imprenta

Ilustração nº 0477
publicada em 06/05/2001. atualização: 03/08/2014.
Licença dos comentários: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Odisseu, Polifemo e górgonas. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/img.asp?num=0477. Consulta: 25/03/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 19/02/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017