Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO

Tales de Mileto

... faltam algumas partes!
EM CONSTRUÇÃO...
c
 
Tales de Mileto (-625/-545)

Tales de Mileto (gr. Θαλῆς), um dos sete sábios da Grécia, é o mais antigo filósofo grego de que temos notícia.

Sabemos que viveu em Mileto entre -625 e -545, aproximadamente, e que pode ter se envolvido com a política da pólis. Atribui-se a ele a criação da federação de cidades iônicas para a defesa contra o império persa. De acordo com alguns testemunhos, conhecia a cultura egípcia e a ciência dos mesopotâmios, o que é certamente razoável, dadas as amplas conexões comerciais de Mileto com o Mediterrâneo Oriental.

Suas contribuições abrangem a filosofia da natureza propriamente dita e mais diversas áreas que, em nossos dias, fazem parte das Ciências.

Filosofia e política

Na filosofia, contribuiu notadamente para a cosmogonia, ao preconizar a existência de um princípio ou substância fundamental (gr. ἀρχή), a água, para explicar a estrutura e o funcionamento do Cosmo.

Especulou, também, sobre a natureza da alma.

Tecnologia

[ em andamento... ]

Astronomia

Tales introduziu na Grécia os fundamentos da astronomia, aprendidos em suas viagens pelo Egito e outras regiões do Oriente. A famosa previsão de um eclipse solar[1] para o dia 28 de maio de -585, (cálculo moderno) a ele atribuída por Heródoto (ver Doxografia), no entanto, não tem fundamento histórico e deve ser considerada nada mais do que uma simples anedota.

Ele especulou, por outro lado, sobre as dimensões e as órbitas do sol e da lua, mediu o intervalo entre os solstícios[2] e estudou as estrelas.

Meteorologia

[ em andamento... ]

Matemática

Segundo a tradição, Tales foi o primeiro matemático da Grécia Antiga. Além de mensurações baseadas em princípios fundamentais, consta que propôs uma série de teoremas trigonométricos. O mais conhecido deles é o Teorema de Tales.

[ em andamento... ]

Doxografia, edições, traduções

Nenhum dos escritos de Tales chegou até nós, se é que ele realmente escreveu alguma coisa; dispomos apenas do testemunho de estudiosos posteriores, notadamente Heródoto, Aristóteles e Proclo.

As coletâneas modernas mais importantes de sua doxografia são a de Mulach (1923) e a de Diels-Kranz (61951). Muito prática é a antologia crítica dos eruditos ingleses Kirk, Raven e Schofield (11957, 41994), que existe em tradução portuguesa.

Os testemunhos sobre as ideias de Tales foram traduzidos do grego para o português por Eudoro de Souza, nos anos sessenta do século XX, e por Gerd Bornheim em 1967.

Notas

  1. Eclipse (gr. ἔκλειψις ) é quando a luz proveniente de um corpo celeste é bloqueada pela interposição de outro corpo celeste. O eclipse solar, visto da Terra, ocorre quando a Lua passa entre o Sol e a Terra, e a Lua bloqueia ou oculta o Sol.
    Imagem: eclipse total anular do Sol (04/01/2011). NASA/Hinode/XRT, pd.
  2. No hemisfério norte, onde fica a Grécia, o solstício de verão cai entre 20 e 23 de junho e o de inverno, entre 21 e 22 de dezembro, marcando respetivamente o início do verão e o início do inverno. No hemisfério sul as datas marcam, por sua vez, o início do inverno e o início do verão.
    Imagem: Przemyslaw Idzkiewicz, 2005, CC BY-SA 2.0, com modificações.

Leitura complementar brpt

Gerd A. Bornheim, Tales de Mileto, in _______, Os filósofos pré-socráticos, São Paulo, Cultrix, 1967, p. 22-3.

Créditos das ilustrações

i0025Tales de Mileto (-625/-545) → Ver comentários.

Links externos

Imprenta

Artigo nº 0794
iniciado em 17/04/1999. Atualização: 15/10/2005.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Tales de Mileto. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0794. Consulta: 26/04/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 25/03/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017