Mimnermo

Seção: literatura grega
Μίμνερμος Mimnermus Lyricus Mimn.

Poeta elegíaco da segunda metade do século -VII, talvez o primeiro a utilizar lamentos e temas amorosos de forma sistemática.

Vida e obra

Mimnerno viveu durante a segunda metade do século -VII (fl. -632/-629) em Cólofon ou, talvez, em Esmirna, mas certa controvérsia ainda persiste.

É possível que ele tenha sido contemporâneo de Sólon (D.L. 1.60-1), e isso é tudo que sabemos a seu respeito.

Compôs um poema parte mitológico, parte histórico sobre a fundação de Esmirna, do qual restam pequenos fragmentos, elegias de motivação amorosa, reunidas no livro Nannó (gr. Ναννώ), nome de uma flautista por quem o poeta pretensamente se apaixonou, e elegias melancólicas sobre a vida e a condição humana, também em fragmentos.

Teve considerável influência em Horácio, Propércio e outros poetas líricos romanos.

Passagens selecionadas

Fragmentos

Os fragmentos de Mimnermo vêm, predominantemente, de suas elegias amorosas sobre Nannó; um de seus fragmentos mais conhecidos, porém, traz um dos mais antigos relatos míticos a respeito de Hélio, o sol.

Edições

À parte diversas coletâneas sobre os poetas líricos, dentre as quais as de Bergk (1882), Nauck (1889), Hudaon-Williams (1926) e West (1972) são as mais conhecidas, os fragmentos de Mimnermo foram editados isoladamente por Bach (1826) e por Allen e Archibald (1993). No momento, a edição mais cômoda e mais utilizada é a de Gerber (1999).

Traduções

Alguns fragmentos foram traduzidos para o português por Falco e Coimbra (1941), Malhadas e Moura Neves (1976) e Rocha Pereira (1998); Brandão e Assunção (1983/1984) traduziram todos os fragmentos.