logo

A revolta dos deuses olímpicos

Seção: mitologia grega
iiniTétis e Briaréu

De acordo com Homero, certa vez alguns dos deuses olímpicos tentaram se rebelar contra Zeus; o plano fracassou, assim como a gigantomaquia e o ataque de Tífon.

Hera, Posídon, Atena e Apolo, por razões não esclarecidas, planejaram surpreender Zeus, prendê-lo e acorrentá-lo. A nereida Tétis, no entanto, tomou conhecimento desses planos e avisou um dos hecatônquiros, Briaréu, tio e aliado de Zeus durante a titanomaquia.

O discreto Briaréu dirigiu-se imediatamente ao Olimpo e postou-se, com toda a sutileza de que eram capazes as cinquenta cabeças e os cem braços que possuía, ao lado do sobrinho. Homero conta (Ilíada 1.397-406), maliciosamente, que a simples presença do poderosíssimo filho de Urano e Gaia atemorizou os outros deuses e fez os conspiradores desistirem de seus planos...

Posídon e Apolo, como castigo, tiveram de servir o rei de Troia, Laomedonte, e construir as muralhas da cidade. Aparentemente, Zeus não castigou nem a esposa nem a filha.

Iconografia

Esse episódio, por alguma razão, não parece ter inspirado os artistas antigos.