O jovem Teseu em Creta

Seção: mitologia grega
página em construção
iiniTeseu e o minotauro

Teseu já estava estabelecido em Atenas há algum tempo quando chegou a época da terceira remessa de jovens para o Minotauro (gr. Μινώταυρος) de Creta.

Ao saber do que se tratava, Teseu fez questão de ser um dos jovens enviados a Creta, pois queria vencer o monstro e livrar a cidade. Egeu concordou, a contragosto, e combinou um sinal com o filho: se tudo corresse bem, o navio retornaria com velas brancas; caso contrário, com velas negras.

Durante a viagem a Creta, ... [episódio do anel de Minos]

Quando os rapazes e moças desembarcaram em Creta, Ariadne (gr. Ἀριάδνη), filha de Minos e Pasífae, apaixonou-se por Teseu e resolveu ajudá-lo: deu-lhe um rolo de fio para marcar o trajeto dentro do labirinto e, assim, sair sem problemas. Teseu enfrentou então o Minotauro, venceu-o e, após sabotar os navios cretenses para evitar qualquer perseguição, voltou a Atenas com os companheiros e Ariadne.

No retorno, porém, Teseu não foi tão feliz. Durante uma parada na ilha de Naxos, Ariadne desapareceu ou, segundo outra versão, foi abandonada por Teseu; logo depois, o deus Dioniso recolheu-a e fez dela sua esposa.

O herói esqueceu-se, também, do que combinara com o pai, e não colocou velas brancas no navio. Em Atenas, Egeu aguardava o retorno de Teseu; vendo que o navio se aproximava com velas negras, pensou que havia perdido o único filho e lançou-se ao mar, do alto da acrópole. É em sua homenagem que o Mar Egeu tem esse nome.