logo

Creta

Seção: geografia grega
página em construção
iiniA ilha de Creta vista do céu

Creta, no extremo sul do Mar Egeu, é a maior das ilhas gregas, com diâmetro leste-oeste de 260 km e diâmetro norte-sul de apenas 14-60 km.

Fig. 0152

Assim como as Cíclades, tem numerosos portos naturais; a ilha é dominada por altas montanhas recobertas de florestas.

A oeste ficam as Montanhas Brancas; na região central, o Monte Ida (2456 metros); a leste, as Montanhas Lasithi, com numerosas gargantas, cavernas e o Monte Dicte (2148 metros). Ao norte o relevo é mais suave e, ao sul, situam-se uma planície relativamente grande, a Mesara, e os Montes Asterousi. Outras planícies de bom tamanho circundam as cadeiam montanhosas.

O clima, a pluviosidade, a fertilidade das planícies e os recursos naturais quase sempre asseguraram a auto-suficiência da ilha ao longo do Neolítico, da Idade do Bronze e da Antiguidade. Graças à sua posição estratégica entre o Egeu, a Sírio-Palestina e o norte da África, a ilha sempre teve grande importância no comércio marítimo de todo o Mediterrâneo Oriental.

A ilha teve seu máximo esplendor durante o Bronze Médio e início do Bronze Recente, apogeu da cultura minoica; foi posteriormente dominada pelos micênios. As comunidades historicamente mais importantes da ilha foram Heraklion, Cnossos, Agios Nicolaos, Gúrnia, Kato Zacros, Retimnon, Cidônia, Tarra, Gortina, Festos. Não conhecemos, porém, o nome antigo de muitas dessas localidades.