Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO

Hino homérico a Afrodite

... ainda falta muito!...
MINUTA / ESBOÇO...
r
 
Afrodite e Anquises

O quinto hino a Afrodite (gr. Εἰς Ἀφροδίτην), o mais longo de todos, relata como Zeus humilhou Afrodite, a deusa do amor, fazendo-a amar o troiano Anquises, um simples mortal, e anuncia o nascimento do herói Eneias, filho de ambos.

Extensão: 293 versos.

Data: o hino parece ter sido criado nas últimas décadas do século VII a.C.

Editio princeps: Florença, 1488.

Traduções para o português: Marquetti (2001), Gramacho (2003), Lima (2005) e Massi (2006).

A tradução de Flávia Regina Marquetti foi publicada, sem revisão, na edição brasileira dos Hinos (Ribeiro Jr., 2010).

[ texto inacabado... ]

Leitura complementar brpt

Célia J. Silva de Lima, Hino homérico a Afrodite: estudo introdutório, tradução do grego e notas. Dissertação de Mestrado, Universidade do Aveiro, 1999. [disponível on line] Flávia R. Marquetti, 'Afrodite, deusa do amor', in Wilson A. Ribeiro Jr. (ed.), Hinos homéricos - tradução, notas e estudo, São Paulo, Editora UNESP, 2010, p. 94-128.

Créditos das ilustrações

i0817Afrodite e Anquises → Ver comentários.

Imprenta

Artigo nº 0764
Esboço preparado em 14/08/2007.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Hino homérico a Afrodite. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0764. Consulta: 30/05/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 30/04/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017