Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO

Tucídides

O que ele [Tucídides] procura é o sentido dos acontecimentos e o segredo de seu encadeamento.
Jacqueline de Romilly, 1984
 
 
Tucídides (-460/-400)

Tucídides (gr. Θουκυδίδης) foi o mais escrupuloso e científico dos historiadores gregos. Escreveu apenas uma obra, mas de tal envergadura que deve ser — e é — considerado o verdadeiro fundador da moderna historiografia.

Biografia

Nasceu em Atenas, de família aristocrática; seu pai, Oloro, era parente do estrátego Címon e descendente de um antigo rei da Trácia, região não grega. Poucos detalhes de sua vida são efetivamente conhecidos; mesmo as datas de nascimento e morte (-460/-400) são pouco mais que simples conjeturas.

Tucídides contraiu a praga que assolou Atenas durante a Guerra do Peloponeso (-430/-426), porém conseguiu sobreviver e é provável que tenha seguido carreira política, pois era um dos estrátegos atenienses em -424. Não conseguiu impedir que os espartanos tomassem Anfípolis, cidade estratégica situada a noroeste da Calcídica, e em consequência disso foi exilado. Embora o exílio tenha sido revogado em -404, é possível que ele não tenha voltado a se instalar em Atenas.

Durante o exílio, Tucídides reuniu mais informações para sua História, que havia começado a escrever em -431, no início da Guerra. É provável que tenha morrido por volta de -400, mas as informações disponíveis, além de poucas, não são muito confiáveis.

Obras sobreviventes

História da Guerra do Peloponeso (-431/-411 ?), a única obra de Tucídides, chegou até nós praticamente na íntegra. Embora trate apenas dos acontecimentos, causas e efeitos da Guerra do Peloponeso (Atenas versus Esparta, basicamente), é um dos mais importantes livros de História jamais escritos.

Infelizmente, o texto está incompleto: a obra termina abruptamente no meio de um parágrafo do Livro VIII, que trata dos acontecimentos do ano -411. A Guerra só iria acabar, no entanto, sete anos mais tarde (-404).

Características da obra

O rigor técnico transparece em cada parágrafo da História de Tucídides. Ao contrário de seus predecessores, ele não se preocupou apenas em descrever uma sucessão de acontecimentos curiosos ou dramáticos. Além da sóbria apresentação dos fatos, sempre descreveu de forma crítica as circunstâncias envolvidas, à procura das causas mais profundas de tudo. Para ele, as coisas ocorriam não por força do destino, mas movidas pelas paixões e interesses dos homens; não havia lugar para os deuses em sua obra...

Os acontecimentos são narrados de forma concisa e desapaixonada, em ordem rigorosamente cronológica, com o cuidado de destacar os eventos que ele considerava particularmente importantes. Embora o aspecto militar recebesse grande destaque, as negociações políticas, alianças e outros fatores influentes são meticulosamente descritos. Em sua intenção de analisar e criticar de forma isenta, reconstituiu da melhor forma possível até mesmo os discursos proferidos pelos envolvidos.

Tucídides escreveu em prosa e no dialeto ático arcaico. Do ponto de vista literário, é possível entrever influências sofísticas em seu texto, assim como alguns recursos estilísticos comuns entre os oradores áticos da época.

Créditos das ilustrações

i0177Tucídides (-460/-400) → Ver comentários.

Links externos

Imprenta

Artigo nº 0366
publicado em 28/01/2001.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Tucídides. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0366. Consulta: 17/12/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 10/11/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017