Cosmologia e cosmogonia

Seção: ciência grega
página esquemática / provisória

A reflexão sobre a origem e a organização do universo é usualmente denominada cosmologia, do gr. κόσμος, ‘mundo, universo’ e λογία, ‘estudo’.

Em nossos dias, ela se refere ao estudo da origem, da evolução e do destino do Universo, assim como das leis científicas que interferiram / interferem nesses processos. Na Antiguidade não existia, naturalmente, a fundamentação científica de nossa época, mas o tema despertou a atenção dos mitógrafos e dos filósofos, que especulavam sobre a origem de tudo em termos de mitologia e de ideias.

Há versões míticas sobre a origem do Universo nas obras de Homero, de Hesíodo, de Ferécides de Siros, de Epimênides, de Museu, de Aristófanes, de Eurípides e nos escritos órficos. Nesse caso, o termo mais correto é ‘cosmogonia’ (gr. κοσμογονία).

Ao contrário da Zoologia e da Matemática, a Cosmologia despertou o interesse de quase todos os pensadores pré-socráticos, de Platão, de Aristóteles e dos estoicos, notadamente.

Os filósofos pré-socráticos, os mais antigos pensadores a lidar com esse tema, procuravam um princípio lógico e racional que explicasse como as coisas surgem e desaparecem ciclicamente enquanto a Natureza permanece a mesma, e acreditavam que esse “elemento” atuava tanto no mundo físico como nos seres humanos.