logo

A física grega

Seção: ciência grega340 palavras

Para os gregos, o termo φυσική, ‘coisas relativas à natureza’, designava o estudo do mundo natural em todos os seus aspectos.

Embora a palavra “física” derive de φυσική, a Física moderna é uma ciência bem mais restrita, que se dedica ao estudo das propriedades fundamentais da matéria inanimada. Nem todos os campos da Física moderna, todavia, foram estudados pelos gregos; apenas a cosmologia, a acústica, a ótica e a estática.

iEmpédocles

Os primeiros físicos teóricos foram sem dúvida os filósofos pré-socráticos que, entre o século -VI e o século -IV, especularam longamente sobre a constituição da matéria e os fenômenos naturais. Empédocles (-492/-432), com a teoria dos quatro elementos, e Leucipo (sæc. -V) e Demócrito (-460/-370?) com a teoria atômica, são os mais notáveis.

Platão (-428/-347) também especulou sobre a constituição da matéria em um de seus mais importantes diálogos, o Timeu. Aristóteles (-384/-322), dentro de seu vasto campo de interesses, distinguiu com precisão a matemática da Física, sistematizou e aperfeiçou as teorias dos pré-socráticos sobre os elementos e desenvolveu uma metodologia para as especulações de natureza científica.

As ideias cosmológicas de Aristóteles se tornaram predominantes e tiveram decisiva influência no pensamento científico árabe e europeu até a época do Renascimento. Aristóteles enunciou, além de importantes princípios cosmológicos, os primeiros conceitos sobre o movimento dos corpos. Chegou até nós um tratado sobre mecânica atribuído a ele, mas parece ter sido escrito por um de seus discípulos.

Os outros campos da Física emergiram durante do Período Helenístico em diante, quando a matemática passou então a ser cada vez mais aplicada no estudo dessas questões. A acústica remonta aos estudos de harmonia musical de Aristóxeno de Tarento (sæc. -IV), Cláudio Ptolomeu (100/170) e Boécio (475–525); a ótica e a catóptrica (teoria dos espelhos), aos de Euclides (fl. -300), Heron de Alexandria (fl. 62), Cláudio Ptolomeu e Teon de Alexandria (335?/405); a mecânica e a hidrostática, aos de Arquimedes (-287/-212), Heron e Papo de Alexandria (fl. 320).