logo
128c
0128cX

Héracles enfrenta uma amazona

-400/-390

Frisos leste e sul do Templo de Apolo Epicúrio. Bassas, Arcádia
№ 532 / Friso leste

 
0128
Héracles enfrenta uma amazona / Detalhe do friso sul, relevo nº 541
 
0128a
№ 533 / Friso leste
 
0128b
№ 534 / Friso leste
 
0128c
№ 532 / Friso leste
 
0128d
№ 532 / Friso leste, detalhe do lado esquerdo
 
0128e
№ 537 / Friso leste
 
0128f
№ 542 / Friso sul
AcervoLondres, Museu BritânicoInventário1815,1020.12ImagemCarole Raddato, 10/05/2014FonteFlickRLicençaCC BY-SA 2.0Iluminura0128c
Comentários

Os frisos leste e sul que recobriam a parte interna do templo de Apolo em Bassas representavam uma amazonomaquia, combate entre gregos e as míticas amazonas. Cada painel em alto relevo (Ilum. 0128d) mostra momentos do confuso conflito.

No painel central do friso sul (relevo 541, Ilum. 0128, supra), Héracles combate uma das amazonas. O jovem herói, com a pele do leão às costas (observar o desenho das patas), ergue a clava para um golpe, e a amazona erque um escudo com a mão esquerda. Nos outros relevos (Ilum. 0128a-f), gregos e amazonas se enfrentam de várias formas, e há amazonas e gregos caídos. Nenhuma figura, além de Héracles, tem atributos iconográficos distintivos.

As figuras têm aspectos realistas incomuns durante o Período Clássico. As representações são indubitavelmente mais apropriadas ao Período Helenístico, com suas representações “barrocas” do corpo humano. Posturas e gestos são exagerados e as expressões, teatrais. A musculatura dos guerreiros é bem marcada, enquanto as guerreiras são belas, bem proprocionadas e usam roupas drapeadas e transparentes que deixam entrever os atributos femininos.