1389
1389X

A “suplicante” Barberini

séc. ii

Cópia romana de escultura grega. Mármore pentélico / vista lateral esquerda

 
1389
vista lateral esquerda.
 
1389a
/ vista frontal, parte superior
 
1389b
Cópia romana da cabeça. Mármore, séc. I / vista frontal
AcervoParis, Museu do LouvreInventárioMa 3433ImagemDaniel Lebée, Carine DéambrosisFonte / ©RMN, Musée du LouvreLicençaTerms of use - Images d'ArtIluminura1389

Comentários

Moça sentada em plataforma (altar ?), sem uma das sandálias, quíton desalinhado, busto esquerdo desnudo, apoiada no braço esquerdo e com braço direito ligeiramente erguido. A imagem grega original, cujo estilo é próximo ao de algumas esculturas do Parthenon, data de -430/-420; há outras cópias no Vaticano, em Leningrado e em New York (ver Ilum. 1839b). Ela já foi atribuída ao béocio Calamis e a Policleto, mas o autor é efetivamente desconhecido.

O busto feminino desnudo é tema relativamente comum na escultura grega a postura desta obra em particular representa, segundo alguns estudiosos, uma suplicante. A súplica a divindades (geralmente no altar de um templo) ou a outros personagens é tema relativamente frequente na tragédia grega. Rituais / cenas de suplicação fazem parte das tragédias Suplicantes e Eumênides, de Ésquilo; Édipo em Colono, de Sófocles; Medeia, Suplicantes e Heraclidas, de Eurípides. Outras interpretações, todavia, têm sido propostas, por exemplo a representação de mulher vítima de violência humana ou divina.

Não há acordo também quanto ao personagem mítico representado pela escultura. Pensou-se já em Dânae, , Calisto, Penélope, Ariadne, Laodâmia (esposa de Protesilau), Alceste, Ifigênia, Electra, a Pítia, uma Erínia, uma das musas, uma mênade, Afrodite, Nice (sem asas) e, finalmente, Cassandra.