logo

Os mitos eólios

Seção: mitologia grega
Ἕλλην γάρ, ὡς λέγουσι, γίγνεται Διός,
τοῦ δ' Αἴολος παῖς, Αἰόλου δὲ Σίσυφος
Ἀθάμας τε Κρηθεύς θ' ὅς τ' (...)
(...) Σαλμωνεύς.

Pois Hélen, dizem, nasceu de Zeus,
e Éolo é filho dele. De Éolo (nasceram) Sísifo,
Átamas, Creteu e esse (...)
(...) Salmoneu.

Os gregos, que chamavam a si mesmos de helenos, atribuíam a origem do nome a Hélen (gr. Ἕλλην), um dos filhos de Deucalião e Pirra.

Segundo a lenda, Hélen foi um antigo rei da Ftia, região da Tessália, cujos filhos e descendentes (Doro, Aqueu, Éolo e Íon) mais tarde emigraram para o Peloponeso e deram origem às principais “raças” helênicas:

  • Doro → dórios
  • Xuto → Aqueu → aqueus
  • Xuto → Íon → iônios / jônios
  • Éolo → eólios

A mãe dos aqueus e dos jônios foi Creusa, filha de Erecteu, um dos antigos reis de Atenas.

Doro e Xuto têm importância basicamente genealógica, mas os ‘descendentes de Éolo’ (gr. Αἰολίδης), sucessor direto de Hélen, figuram em muitas lendas importantes.

Éolo (Αἴολος) teve sete filhos e cinco filhas, dentre os quais se destacam Creteu, fundador de Iolco; Sísifo, o fundador de Corinto e avô do herói Belerofonte; Salmoneu, que emigrou para a Élida; Átamas, que reinou na Beócia, ajudou a criar Dioniso e foi pai de Frixo e Hele, da lenda do tosão de ouro, e de Melicertes, posteriormente deificado; e Alcione, que se casou com Céix, filho de Heósforo.

Creteu se casou com Tiró, filha de seu irmão Salmoneu, e teve três filhos: Éson, pai de Jasão, que iria se tornar famoso com a viagem dos argonautas e por sua associação com a feiticeira Medeia; Feres, pai de Admeto, que reinou em Feras, na Tessália; e Amitáon, pai de Melampo, adivinho e médico notável.

Consta que Tiró, esposa de Creteu, foi seduzida por Posídon e teve dois filhos: Neleu, que migrou para a Messênia, e Pélias, que reinou em Iolco. Pélias era pai de Alceste e faz parte da lenda dos Argonautas.

Passagens selecionadas