Pítaco de Mitilene

Seção: história grega
Πιττακός Pittacus Lyricus Pittac.
página esquemática / provisória
iiniPítaco de Mitilene (fl. -600/-580)

Pítaco de Mitilene (gr. Πιττακός), um dos sete sábios da Grécia, floresceu entre -600 e -580, aproximadamente.

Foi eleito governante de Mitilene, pólis da ilha de Lesbos, após vencer em combate pessoal o comandante do exército ateniense durante uma contenda por causa da pólis de Sigeu, situada na Grécia Asiática. Seu título oficial, concedido pelos cidadãos, era aisimneta (gr. αἰσυμνήτης) e o cargo tinha duração predeterminada, como a dos ditadores romanos nomeados em épocas de crise.

Nessa época havia, como em muitos outros lugares da Grécia, intensas disputas entre as famílias aristocráticas, entre elas a do poeta Alceu, cujos membros foram várias vezes exilados pelos governantes anteriores. Consta que Pítaco governou sabiamente, fez várias leis que duraram muito tempo e que permitiu a volta de muitos exilados, Alceu inclusive (c. -580). Voltou à vida privada após dez anos, como previsto pela legislação.

As contribuições de Pítaco, assim como as de Sólon, foram conservadas em versos.