Græcia Antiqua INTRODUÇÃOARTECIÊNCIASFILOSOFIAGEOGRAFIAHISTÓRIALÍNGUALITERATURAMITOLOGIAMÚSICARELIGIÃO

Teógnis / Fragmentos

TRADUÇÃO

A primeira e a terceira passagem do Livro I, traduzidas por Maria Helena Rocha Pereira, são elegias nitidamente gnômicas ou moralistas; a segunda, traduzida por Celina Lage, mostra o poeta Teógnis em péssimo dia...

Fr. 1.27-30
Por ser teu amigo, ó Cirno, é que te vou dar estas normas, que eu mesmo, sendo criança, aprendi com homens de bem. Sê sensato, não busques honras, mérito, abastança, em actos vergonhosos ou injustos.
Fr. 1.425-8
De todas as coisas, a melhor para os homens é não ter nascido nem ter visto os raios do penetrante sol. E, uma vez nascido, transpor depressa as portas do Hades e jazer coberto com muita terra.
Fr. 1.615-6
Homem todo feito de virtude e de moderação, não existe um só que o sol ilumine.
TEXTO GREGO
a

Referências

Celina F. Lage, Teógnis. URL: Textos de Literatura Grega. Data: dezembro de 1998. Maria Helena da Rocha Pereira, Hélade, Porto, Asa, 9 2005, p. 167 e 173.

Imprenta

Artigo nº 0120
publicado em 16/02/1999. Atualização: 16/01/2008.
Licença: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Teógnis / Fragmentos. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/arquivo.asp?num=0120. Consulta: 25/05/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 30/04/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017