Homero / Ilíada 1.188-222

Seção: literatura grega
Ilias 188-222 Il. 188-222 (ou Hom. Il. 188-222) -750 / -725
gr
texto grego

No primeiro livro da Ilíada, durante a assembleia dos gregos, Aquiles e Agamêmnon trocam palavras duras. Se não fosse pela intervenção de Atena, Agamêmnon teria morrido nessa ocasião...

iA ira de Aquiles

A tradução, datada de 1890, é do médico helenista João Félix Pereira (1822-1891)*. A divisão utilizada por ele não bate com a divisão dos versos no texto grego e faltam alguns epítetos.

A grafia original foi mantida e a divisão de versos do tradutor foi mantida, assim como os nomes latinos dos deuses gregos. A numeração dos versos marca as primeiras palavras do verso grego. Termos e expressões desusadas no português do século XXI foram esclarecidos nas notas de tradução. Expressões entre 〈 〉 foram acrescentadas por mim.

〈Assim falou.〉 Pelídes1, agastado sobremodo, Não sabe de que forma procedesse, 190 Se a aguda espada tire da cintura, E repulse os amigos de Agamémnon E a elle proprio mate, ou calme a ira. Entretanto que assim considerava E da bainha o enorme gladio2 arranca, 195 Do Olympo desce Pallas, expedida Pela formosa Juno3, que, por ambos, Verdadeira affeição experimenta. Minerva4, só a elle se mostrando, Por detraz lhe segura a loira coma5. Pasmado, o filho de Peleu se vira 200 E logo a divindade reconhece, Cujos olhos parecem-lhe terriveis, E articula estas rapidas palavras :     «De Jove Egiocho6 ó egregia filha, Que estás aqui fazendo ? acaso vens Testemunhar o insulto de Agamémnon ? Mas eu te digo, e vai, provavelmente, Realizar-se : perderá a vida, 205 Por seu orgulho, dentro em pouco tempo.〈»〉     Minerva4 lhe responde, d'esta sorte :     «Do ceo baixei, para acalmar-te a sanha7, Se tu me obedeceres. Enviou-me A deusa Juno3, affeiçoada a ambos. 210 De combater abstem-te , embainha o gladio2, Em palavras embora desafogues. A fim de indemnizar-te d'esta injúria, Te digo, e o que te digo, ha de cumprir-se: Terás, um dia, premios valiosos , Tres vezes mais. Reprime-te e obedece.» 215 Responde Achilles. «Ob’decer convem-me A vossos mandos, não obstante a ira, Que me estimula . Assim será melhor. Quem ás ordens dos numes8 obtempera, Será por elles, certamente, ouvido.»     Depois de assim falar, no argenteo9 punho Sua pesada mão contêm e torna 220 A embainhar a espada, obedecendo A’ deusa Pallas. Esta se encaminha Para a mansão de Jove6 e dos mais deuses.
(*) Tradução: domínio público

Notas da tradução

1 Pelida, i.e. filho de Peleu. 2 Espada de dois gumes. 3 Hera. 4 Palas Atena. 5 Cabeleira abundante. 6 Zeus porta-égide[1]. 7 Ira, rancor. 8 Divindades, deuses. 9 Prateado.