logo

A arte arcaica

Seção: arte grega210 palavras
-750 / -480
iiniApolo, Ártemis e os gigantes

A crescente prosperidade das cidades gregas refletiu-se na abundante e variada produção artística do Período Arcaico[1].

Novos temas e técnicas inspirados na arte da Sírio-Palestina, da Mesopotâmia e do Egito influenciaram os gregos de forma decisiva. Os reflexos dessa Fase Orientalizante se fizeram sentir em todas as formas de arte e, particularmente, na cerâmica. Em Corinto se desenvolveu a técnica “de figuras negras” e em Atenas, a técnica “de figuras vermelhas”.

As primeiras influências orientais na escultura grega vieram com o estilo chamado “dedálico”. Mais tarde, por volta de -650, surgiram as estátuas em tamanho natural de rapazes nus (gr. κοῦροι) e de moças vestidas (gr. κόραι), usadas em monumentos funerários e templos.

Veio do Egito, provavelmente, a inspiração para a construção de templos monumentais, ornados com colunas, relevos e enormes estátuas representando deuses, heróis e seus mitos. Os templos e seus ornamentos seguiram, de várias formas, os estilos arquitetônicos conhecidos por dórico, eólico e jônico.

Os padrões arcaicos de beleza, caracterizados por formas estáticas e estilizadas que evidenciam domínio imperfeito da anatomia e da proporção, também estão presentes em estatuetas votivas, joias, moedas e outros objetos em que os artistas da época mostraram sua habilidade e excelência.