logo

Baquílides / ditirambo 17

Seção: literatura grega240 palavras
B. 17.1-13 c. -490
iiniTeseu no palácio de Anfitrite
grtexto grego

Esta passagem da Ode 17, cujo subtítulo indica que foi composta ‘para os Ceenses apresentarem em Delos’, constitui a parte inicial da 1ª estrofe. Trata-se de um ditirambo ou, talvez, apenas um peã com uma espécie de "diálogo" entre duas partes do coro.

Os vv. 1-7 foram traduzidos por mim há alguns anos e receberam alguns retoques; os vv. 8-13 foram traduzidos e publicados em 2011 por Giuliana Ragusa, professora de língua e literatura grega da USP.

Os Jovens Atenienses ou Teseu [para os Ceenses apresentarem em Delos]
Nau de escura proa, que conduzia Teseu firme-no-fragor-da-batalha e duas vezes sete esplêndidos moços da Jônia singrava o mar de Creta, 5 pois na vela que de longe resplandece caía o sopro dos ventos do norte, pela vontade da gloriosa Atena da égide guerreira. Agitaram em Minos o coração os sacros dons de Cípris,[1] 10 deusa do desejável diadema; e a mão o rei não mais conteve longe da virgem, mas tocou sua branca face;