Græcia Antiqua

Matelda imerge Dante no rio Lete

X
1374
exp
Desenho de Gustave Doré (Alighieri, 1868, p. 178 bis), com pequenas alterações cosméticas (cor, contraste).
1868
grupo
fonte
græcia antiqua
Iluminura 1374

No Purgatório, segunda parte da Divina Comédia, Dante encontra a jovem Matelda, que lhe apresenta o Rio Lete: quinci Letè, ‘este aqui é o Lete’ (xxviii.30).

Dante terá que atravessar o rio do esquecimento para continuar sua jornada, encontrar Beatriz e chegar ao paraíso, no terceiro livro do poema. Matelda mergulha o poeta no rio um pouco mais tarde, nos versos xxxi.91-100, que Doré sintetizou magistralmente nesta bela ilustração.

Assim como outros poetas e artistas do Renascimento, Dante via os mitos gregos através dos olhos romanos, notadamente os de Virgílio e Ovídio. Nesta ilustração em particular, no entanto, Doré parece ter capturado a essência da Lete grega original: representou Matelda como uma jovem de vestes esvoaçantes, relativamente incorpórea, capaz de sustentar Dante ao longo da travessia.

A Matelda de Doré, mais conceitual e abstrata do que a Matelda concreta de Dante, efetivamente representa Lete, a personificação do esquecimento.

referências
Dante Alighieri. Le Purgatoire et Le Paradis, trad. Pier-Angelo Fiorentino, avec les dessins de Gustave Doré. Paris: Hachette, 1868. [disponível on-line]
imprenta
Ilustração nº 1374, publicada em 10/03/2019.Licença dos comentários: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Matelda imerge Dante no rio Lete. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/img.asp?num=1374. Consulta: 21/09/2019.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 12/09/2019 ← novidades Contato Outras páginas do autor Créditos
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2019