logo

Coleção hipocrática / Do médico 1

[Hippoc.] Medic. 1-450 / -375
grver
texto original

Nas passagens selecionadas, o autor menciona algumas regras básicas de "etiqueta médica", essenciais à dignidade da profissão.

A apresentação do médico

1. O médico deve se apresentar com boa cor e ser também robusto, conforme sua própria natureza, pois os que não têm uma disposição assim boa são por muitos considerados incapazes de cuidar bem dos outros; e ter sobre si coisas apropriadas, como vestimentas de boa qualidade e perfumes de odor agradável e insuspeito. Pois acontece que essas coisas são tidas por agradáveis pelos doentes, e é preciso ter isso em vista. Quanto às coisas do espírito, ter sensatez, e não apenas em relação ao silêncio, mas manter também uma vida muito regular, o que é muito importante para a boa reputação. Quanto aos hábitos, deve ser honesto e bom e, assim sendo, também sério e cordial em todas as coisas. Pois a intromissão e o obséquio são desprezados, ainda que muito úteis. (...) Quanto ao aspecto exterior, deve ter um rosto compenetrado, mas sem aspereza, pois o ar irritado dá aparência de misantropia, e ser propenso ao riso e ter ar excessivamente alegre é considerado vulgar. Isso deve ser observado, e não pouco. Deve ser correto em todo relacionamento, pois frequentemente é necessário zelar pela correção. Não é pequena a intimidade entre o médico e seus pacientes, que se colocam nas mãos de seus médicos; e o tempo todo ele se depara com mulheres, moças e bens de considerável valor. É preciso portanto observar todas essas coisas com firmeza e conduzir-se assim, de corpo e alma.