053
0053X

Héracles e os pomos das Hespérides

200/225

Heracles Farnese, cópia romana de mármore. Terme di Caracalla, Roma

Atribuição: Lisipo (original). Glicon de Atenas (cópia)

 
0053
Héracles e os pomos das Hespérides / imagem principal
 
0053a
Frontal
 
0053b
Dorsal
AcervoNápoles, Museu Arqueológico NacionalImagemMarie-Lan Nguyen, 2011Fonte / ©Wikimedia CommonsLicençaCC BY 2.5Iluminura0053

Comentários

Héracles, o mais atarefado dos heróis gregos, é mostrado em raro momento de repouso e descontração após uma de suas espantosas façanhas. Qual delas? Rodeando-se a estátua (Fig. 053a-b), vê-se um dos pomos das hespérides em sua mão direita (11º trabalho).

Desnudo, o herói se apoia em uma clava recoberta com a pele invulnerável do leão de Nemeia (1º trabalho). Os traços vigorosos, a poderosa musculatura e essas armas são atributos comuns nas representações artísticas do herói. A nudez, por outro lado, característica frequente de muitos outros heróis, não é comum no caso de Héracles.

A estátua foi descoberta em 1546 nos Banhos de Caracala, em Roma, e acredita-se que o original grego, atribuído a Lisipo (fl. -360/-315), era de bronze.

Veja em iluminuras relacionadas o Touro Farnese, grupo escultório descoberto na mesma ocasião, de outro autor, a estátua conhecida por Apoxiômeno, também atribuído a Lisipo, e ainda um relevo aparentemente inspirado no Héracles de Lisipo.