logo

Gramáticos e lexicógrafos

Seção: língua grega & inscrições
página esquemática / provisória
iiniGramática grega em português

Somente no Período Clássico, quase um milênio após o advento da escrita na Grécia, os gregos se interessaram pelo estudo dos fenômenos línguísticos.

O primeiro intelectual a reconhecê-los parece ter sido o sofista Protágoras, que dividia os nomes em três gêneros — masculino, feminino e inanimado / neutro (Arist. Rh. 1407b) — e o discurso em quatro categorias — εὐχωλή, ἐρώτησις, ἄποκρισις, ἐντολή, i.e. ‘súplica, pergunta, resposta e comando’ (D.L. 9.53) —.

Platão é um precursor (diálogo O Sofista.

Aristóteles (teoria da predicação)

Os estoicos / Crisipo de Soli

Eruditos alexandrinos

Dionísio Trácio, Apolônio Díscolo, Herodiano. Apolônio Díscolo e seu filho Herodiano foram os mais influentes gramáticos do Período greco-romano.

Lexicógrafos: Harpocrácio, Pólux, os aticistas, Hesíquio.

Embora não tenha sido compilada na Antiguidade, a enciclopédia bizantina Suda, escrita em grego no século X de nossa Era, contém inestimáveis informações sobre o mundo grego antigo, muitas vezes obtida de fontes da época, e será brevemente apresentada nesta seção.