Vida de Ésquilo 10-11

Seção: história grega
Vit. Aesch. 10-11 Sæc. X
gr
texto grego

Os parágrafos selecionados abordam os últimos anos de vida de Ésquilo, a inacreditável tradição sobre sua morte, o epitáfio e o respeito que mereceu dos outros poetas trágicos.

VIDA DE ÉSQUILO
10. E, muito honrado pelo tirano Hieron e pelos habitantes de Gela, sobreviveu até o terceiro ano e morreu, já idoso, da seguinte maneira: uma águia apanhou uma tartaruga e, como não conseguia controlar a tartaruga e dominar a presa, jogou-a nas rochas para quebrar a caparaça, porém ela atingiu o poeta e o matou. Ele tinha recebido um oráculo, 'um dardo celeste te matará'.

11. Após sua morte os habitantes de Gela honraram-no com extravagante funeral nas tumbas custeadas pelo povo e o homenagearam magnificamente, inscrevendo assim:
Esta tumba recobre o ateniense Ésquilo, filho de
Eufórion, morto em Gela fértil em trigo.
De sua coragem o célebre bosque de Maratona poderia falar,
e o Medo de longos cabelos que a conheceu bem.
Aqueles que viviam das tragédias visitavam o túmulo, ofereciam sacrifícios e declamavam seus dramas.