576
0576X

Alcmena sobre a fogueira

-360/-320

Cratera-sino de figuras vermelhas. Pesto, Campânia / cena A

Atribuição: Píton

AcervoLondres, Museu BritânicoInventário1890,0210.1Fonte / ©The Trustees of the The British MuseumLicençaCC BY-NC-SA 4.0Iluminura0576

Comentários

Alcmena, sentada na pira, tem a mão direita erguida, gesto de súplica ou de evocação a Zeus. O marido, Anfitrião (embaixo, à direita), ateia fogo na pira, com o auxílio de Antenor (acólito de Anfitrião?); em cima, em plano superior, Zeus (canto superior esquerdo) troveja e providencia água para apagar o fogo, e Eos, personificação da aurora, segura um espelho (canto superior direito), assinalando a hora do dia em que a cena transcorre. As duas moças com as ânforas são, provavelmente, nuvens de chuva personificadas.

Quase todos os personagens estão identificados por inscrições: ΑΛΚΜΗΝΗ, ‘Alcmena’; ΑΜΦΙΤΡΥΩΝ, ‘Anfitrião’, ΑΝΤΗΝΩΡ, ‘Antenor’, ΙΕΥΣ, ‘Zeus’, ΑΩΣ, ‘Eos’. No friso superior, logo acima da cena, a assinatura do autor: ΠΥΘΩΝΕΓΡΑΦΕ (Πυθων έγραφε), ‘Píton (me) pintou’.

Segundo Engelmann (1882, 1900), a cena aqui representada permite reconstituir o drama Alcmena, uma das tragédias perdidas de Eurípides, criada provavelmente entre -420 e -410 e da qual temos apenas uns 20 fragmentos, totalizando pouco menos de 40 versos.

Legenda original.
Museum number 1890,0210.1. Pottery: red-figured bell-krater (wine-bowl) with Alcmena seated on an altar stacked with wood. She is calling on Zeus, who orders the Clouds to put out the flames. On the reverse: Dionysos with maenads and satyrs.