475
0475X

Cena de banquete e cavaleiros

-600/-590

Cratera-coluna coríntia de figuras negras, a Cratera de Êurito. Caere / cena

 
0475
cena.
 
0475a
Vista panorâmica
 
0475b
O corte da carne
 
0475c
Duelo de hoplitas
 
0475d
O suicídio de Ájax
AcervoParis, Museu do LouvreInventárioE 635ImagemMarie-Lan Nguyen, 2008Fonte / ©Wikimedia CommonsLicençaCC BY 2.5Iluminura0475

Comentários

Na faixa superior, vê-se os participantes de um “banquete festivo” ou simpósio; sob as mesas, cães; na faixa inferior (Fig. 0475a), cavaleiros. A julgar pelas inscrições no antigo alfabeto de Corinto, trata-se do banquete oferecido por Êurito, rei da Ecália e pai de Iole, a Héracles.

O simpósio grego era uma verdadeira instituição social, e compreendia um jantar festivo com muito vinho, servido nos aposentos masculinos da casa. Todos os participantes eram homens e amigos do dono da residência; enfeitavam-se com guirlandas de flores e reclinavam-se em leitos. Eram efetuadas oferendas rituais aos deuses, conversava-se e bebia-se vinho diluído em água.

Com frequência elegia-se um simposiarca para dirigir a comemoração; era ele quem determinava a diluição do vinho, as músicas que seriam cantadas e, principalmente, o assunto da conversa. O tema podia variar desde a simples fofoca até as mais elevadas dicussões filosóficas, como nos famosos diálogos de Platão. Usualmente músicos, dançarinas e prostitutas participavam do entretenimento.

A Ilum. 0475b mostra parte da preparação do banquete e a Ilum. 0475c, um combate entre hoplitas. Outra cena do vaso, infelizmente muito apagada, ilustra o suicídio de Ájax (Ilum. 0475d).

Etapa: Coríntio Antigo