O epigonion

Seção: música grega
iiniHarpista, Eros e um rapaz

O epigonion (gr. ἐπιγόνειον) era uma espécie de harpa de origem egípcia, introduzido na Grécia pelo músico Epígono de Ambrácia (fl. sæc. -VI). A despeito da semelhança, o nome do instrumento provavelmente deriva do fato de ser tocado sobre os joelhos (gr. sg. γόνυ).

Segundo Ateneu (4.81), o epigonion foi inventado pelo próprio Epígono, mas há evidências arqueológicas de que o instrumento foi introduzido no Egeu muito tempo antes [Ilum. 0254].

O instrumento era uma simples estrutura alongada, com cordas, dedilhadas diretamente pelo músico, sem o plectro; o número de cordas podia chegar a 40.

O epigonion teve um sucessor relativamente popular no final da Idade Média, o saltério (lat. psalterium), e uma versão pequena e portátil na Grécia moderna, o kanonaki. Ateneu, na passagem supra, explica que o epigonion é um ‘instrumento de cordas’ (gr. ψαλτήριον).

Melodia on-line

Ative o link ao lado para ouvir o som de quatro epigonia, reconstruídos pelo Projeto Astra[1]. É uma pequena peça musical de Guillaume Dufay (c. 1397/1474) com 1'57" de duração — música não grega, portanto.

O arquivo original, antes disponível no link www.astraproject.org, agora (maio de 2016) não é encontrado em parte alguma...