050
0050X

Arado egípcio

c. -1200

Pintura do túmulo de Sennedjem (TT1). Deir-el-Medina, Egito / detalhe

ImagemThe Yorck Project, 2002Fonte / ©Wikimedia CommonsLicençaDomínio públicoIluminura0050

Comentários

Parelha de bois dirigida por Sennedjem, (sDm-aS m st mAat), ‘servidor do Lugar da Verdade’. Com a ajuda de uma espécie de chicote na mão esquerda, o camponês controla o arado e lavra a terra.

Fig. 0019. Pintura tumular. Berxa, Egito.

Notar, na Fig. 0019, datada do início do Primeiro Período Intermediário, que no Antigo Egito as características do arado não mudaram ao longo dos séculos.

Sennedjem era um artesão que viveu em Deir el-Medina (antigo nome egípcio desconhecido), no lado oeste do Nilo, praticamente diante de Tebas, durante os reinados de Séti I e Ramsés II (19ª Dinastia, -1312/-1298 e -1301/-1235, respectivamente).

Ele provavelmente trabalhou em várias tumbas da necrópole de Tebas. Na sua própria tumba foram enterrados, além dele, sua esposa Iy-Neferti e outros 18 familiares, totalizando três gerações da família. A tumba foi descoberta em 1886.

Etapa cultural: Idade do Bronze (Novo Império).