Álcman / Fragmentos

Seção: literatura grega
Alcm.século -VII
gr
texto grego

A primeira passagem foi traduzida por Gissele Chapanski, da UFPR, para um artigo publicado; a segunda passagem provém de um partenion e foi traduzida por mim.

F 89.1-6 Page
Dormem os cimos das montanhas e os precipícios, os promontórios e os abismos, os bosques e bestas, quantas a terra negra nutre: as feras dos montes e o gênero das abelhas, 5 os monstros nas profundezas do mar purpúreo. Dorme a grei das aves, de asas distensas.
F 1.1.50-7 Page / Partenion
50 Acaso não a vês? É um cavalo venético[1]; a cabeleira de minha prima Hagesícora[2] brilha como ouro puro; 55 é de prata seu rosto... para que falar-te com (tanta) clareza? Essa é Hegesícora.