773
0773X

Manuscrito com o Salmo 25 e iluminuras

sæc. ix

Saltério Chludov (MS gr. 129). Constantinopla (?) / folio 23

AcervoMoscou, Museu Histórico do EstadoImagem“Shakko”, 27/07/2008Fonte / ©Wikimedia CommonsLicençaDomínio públicoIluminura0773

Comentários

Este manuscrito grego de Moscou foi copiado em Constantinopla em meados ou no final do século IX e é semelhante a dois outros, um em Paris (Bibliothèque Nationale, MS gr. 20), outro no Monte Athos, Grécia (Pantokrator codex 61).

As figuras representam, provaveldmente, o Concílio de Constantinopla de 815, realizado na igreja de Santa Sofia. O concílio iniciou um segundo período de iconoclastia[1] no Império. O patriarca de Constantinopla, Nicéforo I, foi deposto pelo imperador Leão V, o Armênio, em favor do iconoclasta Teódoto I. A causa iconoclasta foi defendida pelos futuros patriarcas Antônio I e João, o Gramático.

A figura isolada com uma efígie de Cristo nas mãos representa Nicéforo I, que era contra a iconoclastia. No grupo de imagens estão o imperador Leão V e, à sua esquerda, Teódoto I (sentados). Os iconoclastas João, o Gramático e o bispo Antônio Sileisky destroem um ícone com a efígie de Jesus Cristo.

As iluminuras foram pintadas praticamente nas margens, perto dos versos do salmo 25, e constituem comentários a respeito de Ortodoxia e dos heréticos (Corrigan, 1992).

O texto grego foi copiado em letras minúsculas e as maiúsculas foram utilizadas pelo escriba no início das frases.