240
0240X

Estrabon (-64/24)

1584

Gravura renascentista com retrato ficcional do geógrafo

AcervoBoston, Biblioteca PúblicaImagemBoston Public LibraryFonte / ©Internet ArchiveLicençaDomínio públicoIluminura0240

Comentários

Esta representação ficcional de Estrabon foi retirada da obra de André Thévet, publicada em 1584. As primeiras linhas do capítulo 35, logo depois do “retrato” do geógrafo, são um primor de ingenuidade intelectual:

J'estime qu'il n'y a celuy qui contemplant l'effigie de ce tres-docte Geographe Strabon, n'admire le perfections & excellence de son esprit (...) Acredito que não há quem contemple a efígie desse doutíssimo geógrafo Estrabon e não admire as perfeições e a excelência de seu espírito (...)

A ingenuidade de Thévet é bem conhecida dos brasileiros: ele esteve por aqui em 1555-1556, na época de Nicolas Durand de Villegagnon, e publicou várias curiosidades sobre a efêmera França Antártica pouco depois, em 1557, em livro que o tornou famoso na Europa.

Esse texto tem, pelo menos, valor histórico e antropológico...