Græcia Antiqua
i1117
Baubó
Sæc. -IV?
 
1117a
Exposição da genitália feminina espanta o demônio. Gravura de cobre (La Fontaine, 1896, p. 131).
Estatueta de terracota de Delion, ilha de Paros.
acervo
Museu Arqueológico de Paros
imagem
licença

Desde a descoberta em Priene, Ásia Menor, das primeiras estatuetas associadas a Baubó em 1898, diversas associações entre o mito grego, a genitália feminina, rituais religiosos, gestos apotropaicos[1], protestos e outros temas universais têm sido feitas pelos historiadores das religiões e pelos psicanalistas.

Ao longo das eras, a imagem de Baubó assumiu miríades de formas em inscrições, poemas, estatuetas, entalhes e rituais. A origem órfica de Baubó no século VII a.C., anterior à cultura grega (sic), foi documentada. (...) Sempre que ela aparecia, estava associada a buracos, entradas ou cavernas. O próprio nome ‘Baubó’ está associado ao substantivo grego usado para corpo, cavidade, útero, vagina ou ama. (Baubó) é um ícone da vulva.
Kulish & Holtzman, 2002, p. 112

A exposição da genitália feminina (gr. ἀνάσυρμα) e, mais raramente, da genitália masculina, pode ser encontrada em antigos mitos, estatuetas e rituais diversos com finalidade explicitamente apotropaica. Um exemplo notável (Hdt. 2.60) é o dos egípcios do século -XII, como se vê no papiro Chester Beatty (1.4.2)[2].

Em épocas mais recentes, há pelo menos um exemplo em La Fontaine (Le Diable de Papefiguière, 1674), em Goethe, que aliás chama Baubó de ‘anciã peralta’ (Fausto I, vv. 3962-7) e até mesmo em mitos japoneses sobre a deusa Amaterasu.

notas
  1. Apotropismo (do gr. ἀποτρέπω, ‘desviar, fazer voltar, reverter’): ato de fazer uso de rituais mágicos, fórmulas encantatórias, etc., que se supõem capazes de evitar ou anular malefícios (Aurélio s.v.).
    Imagem: a cabeça de Medusa afasta os males → Iluminura 0629.
  2. ‘Hator, Senhora do Sicômoro Meridional, chegou (...) e colocou sua vagina diante de seus olhos.’
    La Tierra de los Faraones: El juicio de Horus y Seth, URL www.egiptologia.org, outubro de 2014.
referências
Jean de La Fontaine, Tales and Novels in verse, 2 v. London: The Society of English Bibliophilists, 1896. Nancy Kulish and Deanna Holtzman, ʻBaubo: rediscovering woman's pleasuresʼ, in Alcira Mariam Alizade (ed.), The embodied female, London and New York, Karnac, 109-20, 2002. Maurice Olender, Aspects de Baubô. Textes et contextes antiques, Revue de l'histoire des religions 202.1, 3-55, 1984 [disponível on line].
créditos adicionais
i1117aCharles Eisen (1720/1778). Fonte: Wikimedia Commons/ Domínio público.
iluminuras relacionadas
 
Cabeça de Medusa (gorgoneion).

Imprenta

Ilustração nº 1117
publicada em 18/10/2014.
Licença dos comentários: CC BY-NC-ND 4.0
Como citar esta página:
RIBEIRO JR., W.A. Baubó. Portal Graecia Antiqua, São Carlos. URL: greciantiga.org/img.asp?num=1117. Consulta: 28/05/2017.
 
Portal Grécia Antiga ISBN 1679-5709 On-line desde 04/11/1997 f   t   i   i Sobre o Portal Ajuda FAQs Mapa do site Termos de uso 30/04/2017 ← novidades Contato Outras páginas do autor
 Wilson A. Ribeiro Jr., 1997-2017