logo
712
0712X

Justino (100/165)

1545/1546

Afresco de Teófanes, o Cretense (1490/1559). Katholikon do Monastério de Stavronikita, Monte Athos

FonteWikimedia CommonsLicençaDomínio públicoIluminura0712
Comentários

O plano do heraion argivo (A) baseou-se em um modelo de argila que representa, provavelmente, o mais antigo templo dedicado a Hera em Argos. Com exceção das duas colunas diante do pórtico, a planta se assemelha à de uma simples residência.

O plano do templo de Prínias em Creta (B), embora quase um século mais novo, guarda muita semelhança com o plano do heraion de Argos. Sua estrutura já era, porém, quase que totalmente de pedra.

O hekatompedon II de Samos (C) é um templo períptero, i.e., cercado por uma fileira de colunas, o peristilo. O recinto onde ficava a estátua cultual, o naos, é bem alongado. Note-se que a planta do hekatompedon II de Samos é mais parecida com a do templo precedente, da Idade das Trevas, do que com a do heraion argivo.

O templo C de Thermon (D), dedicado a Apolo, é períptero também e tem ainda colunas no interior do naos. A parte dianteira é aberta e a traseira, embora fechada, tem um pórtico (opistódomo) que se abre para o exterior. Veja aqui uma reconstrução parcial do templo.