logo
601
0601X

Guerreiro caído em Troia

-490/-480

Estátua do ângulo direito do frontão leste do Templo de Afaia, Egina

 
0601
Guerreiro caído em Troia / imagem principal
 
0601a
Reconstrução conjetural (Furtwängler, 1906, pl. 130-1
 
0601b
Detalhe da composição à esquerda de Atena
 
0601c
Detalhe da composição à direita de Atena
 
0601d
Príamo, primeiro à esquerda de Atena
 
0601e
Segundo guerreiro à esquerda de Atena
 
0601f
Terceiro guerreiro à esquerda de Atena
 
0601g
Héracles, vista lateral esquerda
 
0601h
Héracles e outros guerreiros, vista frontal esquerda
 
0601i
Cabeça de ajudante troiano
 
0601j
Cabeça pintada
AcervoGliptoteca de MuniqueImagemFrancesca Tronchin, 09/01/2007FonteFlickRLicençaCC BY-NC-ND 2.0Iluminura0601
Comentários

As esculturas do frontão leste, atribuídas a Ônatas de Egina, prenunciam o estilo severo das primeiras esculturas clássicas e, assim como as do frontão oeste, foram restauradas pelo escultor dinamarquês Bertel Thorwaldsen (1770/1844). E, como no frontão oeste, Atena está no centro da composição (Fig. 0601a-c).

As figuras são uma perfeita mistura da rigidez arcaica e do naturalismo que iria dominar a arte grega nas décadas seguintes (o Período Clássico começou em -480). O caráter transitório é bem perceptível, a despeito da intensiva restauração. Detalhes anatômicos, ainda um tanto rígidos, foram cuidadosamente entalhados; há expressividade na face e o sorriso arcaico é muito discreto. A forma do corpo e da musculatura mudam de acordo com a postura e o movimento, a despeito da rigidez dos traços faciais.

O sentido da ação é centrípeta, isto é, os guerreiros se movem em direção à figura de Atena (Fig. 0601b-c). Os movimentos são mais dinâmicos, mais naturais e mais fluidos do que os das figuras do frontão oeste. Especialmente notável é a representação das torções do tronco e dos braços.

A única das figuras que se pode identificar, além de Atena, é a do arqueiro à esquerda da deusa (Fig. 0601g-h). Embora com uniforme de hoplita, o capacete moldado em forma de cabeça de leão sugere que se trata de Héracles. Sua presença situa a cena na batalha entre o rei troiano Laomedonte e o herói e seus companheiros, dentre os quais estava Telamon, filho de Éaco, rei de Egina. A Guerra de Troia teria ocorrido duas gerações depois.

Um dos outros guerreiros (Fig. 0601d-f,g) recebeu apelido troiano, Príamo (Fig. 0601d), mas sem nenhuma base. Suspeita-se que o terceiro guerreiro à esquerda de Atena (Fig. 0601f-h) segura o elmo do guerreiro com escudo à sua frente.

Como as demais esculturas gregas, originalmente o frontão era pintado com cores vivas. Do frontão leste, há uma reconstituição conjetural para uma cabeça isolada (Fig. 0601i-j), atribuída a um ajudante troiano, da exposição « Bunte Götter », ‘Deuses pintados’, versão mostrada em Istambul. Estudo: Vinzenze Brinkmann. Restauração: Sylvia Kellner e Olaf Herzog. Pintura: Ulrike Koch-Brinkmann e Sylvia Kellner.<