logo
567
0567X

A ilha de Tera vista do céu

21/11/2000

Imagem de satélite do sensor ASTER (Advanced Spaceborne Thermal Emission and Reflection Radiometer), satélite Terra

AcervoGreenbelt MD, NASA/Goddard Space Flight CenterImagemNASA/METI/ERSDAC/JAROS e U.S./Japan ASTER Science TeamFonteNASA / Visible EarthLicençaOpen content - NASAIluminura0567
Comentários

A imagem mostra um grupo de ilhas, e Tera é a maior delas, à direita. O grupo fica 75 km a sudoeste da Grécia Continental, no extremo meridional do arquipélago das Cíclades, e sua área totaliza cerca de 73 km2. A pequena ilha à esquerda de Tera se chama Terásia, e a que fica no centro do grupo, Nea Kameni, com a pequena Palia Kameni bem perto dela.

A área é vulcânica há mais de 2 milhões de anos e a conformação atual básica de Tera e das demais ilhas resulta de violenta erupção vulcânica ocorrida em -1550/-1500 e de sucessivos fluxos de lava de erupções anteriores e posteriores. Nea Kameni e Palia Kameni até hoje apresentam pequenas erupções; a mais recente ocoreu em 1950.

O vão central, de formato circular, com 12 x 7 km de diâmetro e aberto em três lados, é uma caldeira[1]. A natureza escarpada e íngreme da borda interna da caldera de Tera, com 900 metros de altura, está bem visível na foto.

Veja, na Fig. 0687 (iluminuras relacionadas), detalhes do aspecto atual da caldeira de Tera.

Notas
[ utilize os recursos do navegador para VOLTAR ao texto ]
  1. A caldeira designa, em Geologia, uma grande depressão circular ou elíptica resultante do esvaziamento da câmara magnática de um vulcão e do afundamento do terreno subjacente, em geral durante ou após erupção vulcânica de vulto. As paredes internas da caldera são habitualmente bem evidentes na paisagem e às vezes o local é preenchido por água do mar (e.g. Tera, Cíclades) ou por água doce, e nesse caso pode se tornar um lago (e.g. Crater Lake, Oregon, EUA).